Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

BP é acusada de ‘falta grave’ por maré negra de 2010

Departamento de Justiça dos EUA também acusa o grupo britânico de promover "uma cultura da imprudência na empresa"

A gigante do petróleo British Petroleum (BP) é acusada de “falta grave” e “deliberada” pelo governo americano, pela maré negra provocada por um vazamento de petróleo no Golfo do México em 2010, segundo uma ação anunciada nesta quarta-feira pelo Departamento de Justiça (DoJ) dos Estados Unidos.

No documento de 39 páginas apresentado na sexta-feira em um tribunal de Louisiana (centro-sul), o DoJ também acusa o grupo britânico de promover “uma cultura da imprudência na empresa”. Foi solicitado aos juízes que examinem as responsabilidades da BP no afundamento da plataforma ‘Deepwater Horizon‘, que provocou a maior catástrofe ecológica na história dos Estados Unidos, segundo a ação à qual a AFP teve acesso.

Leia mais:

BP planeja venda de ativos no Golfo do México

85 dias de desastre no Golfo

Se a acusação de “falta grave” for aceita no julgamento que deve começar em janeiro de 2013, a BP pode ter que pagar uma quantia por danos e juros de vários bilhões de dólares. A BP tinha feito um acordo amistoso em abril para saldar, por 7,8 bilhões de dólares, as ações privadas impetradas como consequência do vazamento de petróleo.

A explosão de 20 de abril de 2010 da plataforma ‘Deepwater Horizon‘, a 80 km da costa de Nova Orleans (sudeste dos Estados Unidos), deixou um saldo de 11 mortos e derramou milhões de litros de petróleo no Golfo do México, até que a empresa conseguisse fechar o poço, quatro meses mais tarde.

(Com Agência France-Presse)