Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bovespa sobe descolada do exterior e tem volume recorde

Por Danielle Assalve

SÃO PAULO, 13 Jun (Reuters) – A Bovespa descolou dos mercados externos e encerrou os negócios em alta nesta quarta-feira, com recorde no volume financeiro refletindo os vencimentos de Ibovespa futuro e de opções sobre o índice.

Porém, investidores permaneciam cautelosos à espera da eleição na Grécia e avaliando os riscos de contágio da crise na zona do euro.

O Ibovespa subiu 1,09 por cento, a 55.650 pontos. Em mais um pregão volátil, o índice oscilou entre alta de 1,7 por cento na máxima do dia, e queda de 0,96 por cento, na mínima.

O giro financeiro foi inflado pelos vencimentos e registrou um recorde de 35,78 bilhões de reais. O recorde anterior, de 24,3 bilhões de reais, havia sido registrado em 17 de agosto do ano passado.

“O mercado reagiu hoje aos vencimentos, porque de modo geral os dados vindos dos Estados Unidos e as notícias da Europa foram negativas”, disse o operador Sandro Fernandes, na corretora Geraldo Corrêa.

Temores com a situação dos bancos espanhóis continuaram no foco dos investidores. A Espanha informou que não tem planos de liquidar qualquer banco, após o comissário de concorrência da União Europeia, Joaquín Almunia, ter afirmado em entrevista à Reuters que o país poderia ter de liquidar um de seus bancos resgatados.

A Itália também preocupou os mercados, após os custos de empréstimo de um ano terem atingido a máxima de seis meses em um leilão de dívida. Pela tarde, o primeiro-ministro, Mario Monti, pediu aos políticos italianos apoio ao rígido programa econômico para evitar que Roma se torne a próxima vítima da crise da dívida na zona do euro.

Nos EUA, dados divulgados pela manhã mostraram que as vendas no varejo do país tiveram a segunda queda mensal consecutiva em maio, enquanto os preços ao produtor no país registraram forte recuo no mês.

Em Wall Street, o Dow Jones caiu 0,62 por cento, e o S&P 500 recuou 0,7 por cento. Mais cedo, o principal índice das ações europeias caiu 0,33 por cento.

“Esta semana será decisiva e o mercado continuará operando na expectativa da eleição na Grécia no domingo e apostando em nova medida de estímulo nos Estados Unidos”, disse Fernandes.

Para o diretor da corretora Título, Márcio Cardoso, o elevado nível de incertezas no exterior tem afastado investidores individuais da Bovespa. “Temos um volume muito grande de fatos que têm afastado o investidor final da bolsa nas últimas semanas, deixando o mercado bastante vulnerável às notícias externas.”

Dentre as ações mais negociadas na Bovespa, a preferencial da Vale subiu 0,48 por cento, a 37,90 reais, e a da Petrobras teve alta de 1,61 por cento, a 18,90 reais. OGX avançou 2,76 por cento, a 9,69 reais.

Marfrig teve alta de 0,74 por cento, a 9,55 reais. A companhia informou o fechamento da operação de permuta com a Brasil Foods, cuja ação subiu 0,25 por cento, a 32,63 reais.

Fora do índice, a ação da Camargo Corrêa Desenvolvimento Imobiliário subiu 2,51 por cento, a 5,31 reais, depois que a Camargo Corrêa aumentou para 5,50 reais o preço por ação da CCDI na oferta pública de cancelamento do registro de companhia aberta.

Tereos Internacional encerrou os negócios estável, a 2,60 reais. A produtora de açúcar, etanol e amido anunciou nesta quarta-feira uma operação de aumento de capital, em uma iniciativa para impulsionar as atividades da empresa ligadas à produção de cereais.