Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bovespa sobe apenas 0,09%, mas sustenta os 66 mil pontos

Por Alessandra Taraborelli

São Paulo – O ritmo de negócios diminuiu nesta sexta-feira, principalmente no período da tarde, e o Ibovespa registrou oscilação estreita durante a sessão, refletindo a cautela dos investidores com o feriado prolongado de carnaval. A Bolsa reabre só na quarta-feira, às 13 horas, e até lá o noticiário sobre a Grécia ainda pode reservar surpresas. A expectativa, por ora, é de que seja, finalmente, fechado na segunda-feira o segundo pacote de resgate financeiro ao país helênico. Aliás, na segunda-feira, os Estados Unidos comemoram o Dia do Presidente e as bolsas locais estarão fechadas, o que é mais um motivo para deixar os investidores na defensiva.

O Ibovespa encerrou a sexta-feira com variação positiva de 0,09%, aos 66.203,50 pontos. Na mínima, o índice registrou 65.823 pontos (-0,48%) e, na máxima atingiu 66.562 pontos (+0,64%). “O mercado ficou o dia inteiro de lado, esperando passar o feriado. Na dúvida, é melhor ficar como está”, disse uma fonte.

Logo cedo, a confiança de que agora o acordo da Grécia será fechado ajudou os mercados acionários a operarem em alta. Nos EUA, as bolsas operam sem direção, aguardando o desfecho do acordo na Grécia, em um dia em que os indicadores vieram mais ou menos dentro das projeções. O índice de indicadores antecedentes do Conference Board avançou 0,4% em janeiro, sinalizando continuidade do crescimento da economia. A alta de 0,2% do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) veio levemente abaixo do esperado (0,3%) e não fez preço.

As blue chips – Vale e Petrobrás – registraram direções distintas. As ações da Vale acompanharam a performance negativa dos metais e caíram. O papel PNA perdeu 0,87% e o ON, -1,60%. Já os papéis ON da Petrobrás caíram 0,51%, enquanto os PN subiram 0,71%.

Na Nymex, o contrato de petróleo com vencimento em março fechou com alta de 0,91%, a US$ 103,24 o barril.

As ações do Pão de Açúcar lideraram os destaques de alta, com ganho de 5,68%. Ontem, a empresa informou que registrou lucro líquido consolidado de R$ 361 milhões no quarto trimestre do ano, alta de 43,1% ante o mesmo período de 2010. O resultado ficou acima da média projetada por analistas consultados pela Agência Estado, que esperavam lucro de R$ 301,3 milhões.