Clique e assine com até 92% de desconto

BOVESPA-Índice tem volatilidade e segue mercados externos

Por Da Redação 22 dez 2011, 11h58

SÃO PAULO, 22 Dez (Reuters) – A bolsa brasileira operava com forte volatilidade na manhã desta quinta-feira, seguindo os mercados externos e apesar dos dados positivos do mercado de trabalho nos Estados Unido.

Às 12h56, o Ibovespa tinha leve alta de 0,67 por cento, a 57.032 pontos. O giro financeiro era de 1,18 bilhão de reais.

Em Nova York, o índice Dow Jones subia 0,34 por cento, enquanto na Europa, o índice FTSEurofirstganhava 1,06 por cento.

Para Bruno Lembi, sócio da M2 Investimentos, as preocupações com a inflação brasileira, aliada a política do Banco Central de reduzir a taxa de juros, tem preocupado investidores.

“O IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) deve estourar a meta neste ano. A avaliação é de que a ideia de juros a 9,5 por cento no ano que vem é muito agressiva”, afirmou.

Pela manhã, o BC divulgou o relatório trimestral de inflação, estimando inflação de 6,5 por cento em 2011 e de 4,7 por cento em 2012 e 2013, com chance de 54 por cento de que a taxa estoure o teto da meta neste ano e probabilidade de 10 por cento no ano que vem.

Continua após a publicidade

“Isso é ruim porque o BC vem cortando juros e fica um recado meio esquisito para o mercado”, disse Lembi.

Somado a isso, ele lembrou da saída de recursos de estrangeiros na bolsa, que apenas em dezembro, até o dia 20, já soma quase 3 bilhões de reais. Para Lembi, a melhora os dados positivos nos EUA, indicando melhora na economia, reforçam esse movimento.

Pela manhã, o Departamento do Trabalho norte-americano informou que os novos pedidos de auxílio-desemprego caíram na semana passada para o menor nível em mais de três anos e meio.

Entre as ações que fazem parte do Ibovespa, o setor de construção é o que mais contribui negativamente, com a PDGrecuando 0,50 por cento, a 5,98 reais, e a Cyrelacaindo 0,75 por cento, a 14,60 reais.

Na outra ponta, a Vanguarda Agro (antiga Brasil Ecodiesel)tinha a maior alta, de 3,23 por cento, após as fortes quedas registradas neste mês, levando a uma perda acumulada de mais de 40 por cento em dezembro.

Entre as blue chips, a preferencial da Vale tinha leve alta de 0,52 por cento, a 38,37 reais, enquanto a da Petrobras subia 1,09 por cento, a 22,16 reais.(Por Roberta Vilas Boas; Edição de Diogo Ferreira Gomes)

Continua após a publicidade
Publicidade