Clique e assine a partir de 9,90/mês

BOVESPA-Índice sobe com leilão de bônus e dados da Europa e EUA

Por Da Redação - 15 dez 2011, 11h56

SÃO PAULO, 15 Dez (Reuters) – A bolsa brasileira operava em alta nesta quinta-feira, com o otimismo causado pelo leilão bem sucedido de bônus na Espanha e os dados positivos divulgados na Europa e nos Estados Unidos.

Às 12h52, o Ibovespa subia 1,15 por cento, a 57.297 pontos. O giro financeiro era de 1,3 bilhão de reais.

“Tivemos uma manhã positiva no âmbito internacional, especialmente por números melhores que o esperado na Europa e pelo resultado positivo do leilão na Espanha, com demanda forte”, explicou o economista-sênior do Espírito Santo Investment Bank, Flávio Serrano.

Na Espanha, houve sólida demanda por bônus de médio e longo prazos nesta quinta-feira, pagando cerca de 2 pontos percentuais a menos que a Itália para emitir notas de cinco anos nesta semana.

Na zona do euro, o índice composto de gerentes de compra (PMI, na sigla em inglês) subiu pelo segundo mês seguido em dezembro, para 47,9, ante 47,0, contrariando expectativas de queda para 46,5.

Continua após a publicidade

Mas além desses dados, Serrano lembrou que números positivos também foram divulgos nos EUA, contribuindo para animar os investidores, com destaque para o número de pedidos de auxílio-desemprego, que caiu para 366 mil na semana passada, sendo o menor em três anos e meio.

No Ibovespa, o comportamento dos papéis da Petrobrastambém contribuem para a alta. A ordinária registrava um dos maiores ganhos do índice, de 2,1 por cento, a 23,79 reais, enquanto a preferencial subia 1,74 por cento, a 22,20 reais.

O Goldman Sachs recomendou os investidores a compra dos papéis da estatal brasileira, por considerar que as preocupações políticas e financeiras estão superadas.

A preferencial da Vale, por sua vez, tinha leve alta de 0,11 por cento, a 38,04 reais.

Entre as quedas, Vanguarda era novamente o destaque, com recuo de 2,38 por cento, a 0,41 real, sendo seguida pela ordinária da Eletrobras, com perdas de 1,2 por cento, a 17,23 reais.

A empresa de energia elétrica informou que assinou protocolo de intenções para participar do processo de saneamento financeiro da Celg Distribuição (Celg D), o que culminará com a aquisição do controle da distribuidora goiana.(Por Roberta Vilas Boas; Edição de Carolina Marcondes)

Continua após a publicidade
Publicidade