Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

BOVESPA-Índice recua por China, Fed e IOF

SÃO PAULO, 12 Mar (Reuters) – A Bovespa operava no vermelho nesta segunda-feira, após um dado da balança comercial da China e a extensão do IOF sobre captações externas.

Às 12h42, o Ibovespa caía 0,77 por cento, a 66.188 pontos. O giro financeiro do pregão foi de 2,15 bilhões de reais.

Nos mercados externos, o índice europeu de açõestinha queda de 0,27 por cento, enquanto norte-americano Dow Jones subia 0,18 por cento.

A principal fonte de pessimismo foi o déficit comercial de 31,5 bilhões de dólares em fevereiro na China, que havia tido superávit de 27,3 bilhões de dólares em janeiro.

Segundo Maurício Nakahodo, economista-sênior da CM Capital Markets, o dado, aliado à revisão para baixo do crescimento do país, na semana passada, pesou nas ações domésticas ligadas à commodities, especialmente de empresas de metais.

Nesse sentido, a ação da Vale caía 0,8 por cento, a 39,61 reais. MMX recuava 2,8 por cento, a 8,88 reais.

Por aqui, o governo brasileiro anunciou nesta segunda-feira que o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) de 6 por cento passará a incidir sobre captações externas de até 5 anos.

A medida tem como objetivo frear a valorização do real, mas de acordo com o analista Marcelo Varejão, da Socopa Corretora, o receio dos investidores é que o governo adote ainda mais medidas nesse sentido, taxando investimentos externos.

No plano corporativo, Hypermarcas, que recuava 2,5 por cento, a 11,16 reais. A empresa reportou lucro líquido de 49,6 milhões de reais no quarto trimestre de 2011, queda de 41 por cento ante o mesmo período um ano antes.

Na outra ponta, Cosan subia 1,8 por cento, a 32,12 reais, seguida por Embraer, com ganho de 1,4 por cento, a 13,19 reais.(Por Roberta Vilas Boas e Asher Levine; Edição de Aluísio Alves)