Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

BOVESPA-Índice recua atento à possível referendo na Grécia

(Texto atualizado com dados finais do fechamento e comentários de profissionais do mercado)

Por Roberta Vilas Boas

SÃO PAULO, 1o de novembro (Reuters) – A bolsa de São Paulo encerrou o pregão desta terça-feira em baixa, com as preocupações despertadas por um possível referendo na Grécia sobre a ajuda concedida ao país.

O Ibovespa caiu 1,74 por cento, a 57.322 pontos. O volume financeiro da sessão foi de 6,8 bilhões de reais.

Pela manhã, o índice chegou a recuar 3,84 por cento, na mínima do dia, mas se recuperou seguindo a melhora de Wall Street após um artigo de mídia reportar uma crescente oposição de parlamentares gregos ao plano do premiê do país, George Papandreou, de convocar o referendo.

O índice Dow jones, referência da bolsa de Nova York, fechou com queda de 2,48 por cento.

O operador Rodrigo Falcão, da Icap Corretora, explicou que, pela manhã, a queda foi mais forte com o Ibovespa seguindo os mercados norte-americano e europeu, mas que a possibilidade do referendo não ocorrer desencadeou uma melhora nos mercados.

“Se for configurado que (o referendo) não passa de especulação, a bolsa vai se recuperar. Mas se ocorrer um clima pior lá fora, com referendo, e a não aceitação do povo grego, isso piora a situação”, disse.

No mercado interno, as ações de bancos seguiram o comportamento de seus pares na Europa e registraram fortes quedas, impactadas pelas preocupações com os possíveis efeitos de um calote da Grécia.

O Santander recuou 2,91 por cento, enquanto Bradesco perdeu 0,97 por cento e o Banco do Brasil caiu 0,39 por cento.

Itaú Unibanco , mesmo tendo apresentado lucro acima do esperado no terceiro trimestre, caiu 1,77 por cento, a 32,13 reais.

As blue chips também registraram perdas, com as quedas nas commodities. A preferencial da Petrobras caiu 0,89 por cento, a 21,13 reais, enquanto a Vale recuou 0,98 por cento, a 40,40 reais.

(Edição de Fábio Couto)