Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bovespa fecha em queda de olho em Grécia e Petrobras

Bolsa brasileira acompanhou as perdas verificadas nas bolsas europeias e asiáticas, impactadas por uma maior risco de calote por parte da Grécia

O principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, o Ibovespa, fechou em queda nesta segunda-feira influenciado pela repercussão negativa da situação financeira da Grécia e pela redução de 37% da previsão de investimentos da Petrobras no plano de negócios dos próximos quatro anos. O índice terminou em baixa de 1,86%, a 53.014 pontos, retornando ao mesmo nível do início de junho. O volume financeiro negociado na bolsa foi de 5,067 bilhões de reais.

A trajetória de queda da Bovespa segue o desempenho dos principais mercados globais, que também fecharam no campo negativo por causa da alta probabilidade de a Grécia dar um calote no Fundo Monetário Internacional (FMI), nesta terça-feira. Desde a semana passada, o país tentava chegar a um acordo com a União Europeia (UE) para a liberação de um pacote de resgate para quitar a dídida de 1,6 bilhão de euros com o FMI.

As duas partes – os credores internacionais e o governo grego -, no entanto, não se entenderam e o primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, convocou um referendo, no próximo dia 5 de julho, para saber se a população aceita ou não a implantação das medidas de austeridade como condição para receber o auxílio financeiro. Neste domingo, Tsipras decretou feriado bancário e controle de capitais no país depois que os gregos começaram a retirar o dinheiro dos bancos. A expectativa é que, com o calote e o aprofundamento da crise financeira, a Grécia esteja à beira de ser excluída da zona do euro.

A maioria das empresas cotadas na Bovespa viram suas ações se desvalorizarem nesta segunda. O destaque foi para a Petrobras, que anunciou nesta terça-feira uma redução de 37% em investimentos no Plano de Negócios e Gestão 2015-2019 na comparação com o programa anterior. Além disso, a companhia também projetou que vai se desfazer de 15,1 bilhões de dólares em ativos. No fechamento da bolsa, os papeis ordinários (ON, que dão direito a voto) caíram 4,10% e os preferenciais (PN, sem voto) cederam 3,48%.

Leia também:

Bolsas de todo o mundo despencam com a crise grega

Perto do calote, Grécia fecha bancos e limita saques

União Europeia diz que ainda há margem para acordo

Dólar- Após quatro sessões seguidas de alta, o dólar fechou em baixa de 0,28% na venda, a 3,1195 reais. A divisa acompanhou o movimento da moeda americana frente ao euro, com operadores aproveitando o avanço visto mais cedo devido à crise da dívida da Grécia para vender.

(Da redação)