Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bovespa cai 1% com incertezas sobre ajuste fiscal

Para analista, previsão de Orçamento com déficit intensifica o risco de rebaixamento da nota de crédito do país, com a perda do grau de investimento

A Bovespa fechou em queda nesta segunda-feira, após novas evidências da dificuldade do governo brasileiro para promover o ajuste das contas públicas, com o envio da proposta orçamentária ao Congresso Nacional prevendo déficit em 2016. No fim da dessão, o Ibovespa caiu 1,12%, a 46.625 pontos. Na mínima, recuou mais de 3%. O giro financeiro totalizou 9,2 bilhões de reais.

Nesta segunda-feira, o governo encaminhou ao Congresso Nacional proposta do Orçamento da União de 2016 prevendo um déficit primário do governo federal de 30,5 bilhões de reais no próximo ano, o equivalente a 0,5 por cento do Produto Interno Bruto (PIB). A expectativa é a de que o setor público consolidado, que inclui Estados e municípios, registre déficit primário equivalente a 0,34 por cento do PIB em 2016.

“Isso confirma toda a dificuldade do governo em reduzir gastos e intensifica o risco de perda da avaliação grau de investimento do país”, disse o gestor Eduardo Roche, da Canepa Asset Management. O economista-chefe e sócio do Itaú Unibanco, Ilan Goldfajn, avaliou que indicar um déficit primário no Orçamento, em vez de superávit, “significa admitir que o país não consegue se decidir por um caminho que evite o pior”.

Em agosto, o Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira acumula perda de 8,33%, pior desempenho mensal em 2015. A pressão no mês de agosto veio de preocupações com o horizonte fiscal e a deterioração do panorama econômico local, combinadas a apreensões acerca da economia e dos mercados na China e dúvidas sobre a política monetária dos EUA.

Leia mais:

Governo apresenta previsão de rombo de R$ 30 bi no Orçamento de 2016

Dólar fecha a R$ 3,62, no maior patamar desde fevereiro de 2003

(Com agência Reuters)