Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Bovespa abre em alta e retoma os 58 mil pontos

Por Da Redação - 3 jan 2012, 10h44

Por Olívia Bulla

São Paulo – A volta por cima dos mercados em Nova York deve dar um “empurrãozinho” a mais para a Bovespa hoje. Mas como os ganhos de ontem foram robustos, pode ser que os negócios locais caminhem mais devagar hoje, apesar do sinal positivo que prevalece no exterior. Porém, se os dados econômicos nos EUA continuarem surpreendendo positivamente e os investidores estrangeiros mostraram-se ávidos pelas descontadas ações brasileiras, o nível dos 60 mil pontos deve ficar cada vez mais próximo. Às 11h43, o Ibovespa subia 1,29%, aos 58.578 pontos.

Na Europa, as bolsas de Londres e Frankfurt são favorecidos pelos dados sobre atividade e emprego anunciados pela manhã pelo Reino Unido e pela Alemanha, que vieram melhores que as previsões. O índice PMI do setor manufatureiro britânico subiu para 49,6 em dezembro, de 47,7 em novembro, ante previsão de queda para 47,3. Já a taxa de desemprego alemã caiu para 6,8% no mês passado, no nível mais baixo da série histórica, iniciada em 1998, e na contramão da previsão de estabilidade em 6,9%.

Nos EUA, os investidores aguardam a divulgação, às 13 horas, do índice ISM de atividade industrial nacional em dezembro, que deve subir para 53,5, de 52,7 em novembro, conforme as previsões. No mesmo horário, serão conhecidos os investimentos na construção civil em novembro. Às 17 horas, o Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano) a ata da última reunião de política monetária de 2011 e, às 19h30, o API anuncia os estoques semanais norte-americanos de petróleo bruto e derivados.

Publicidade