Clique e assine a partir de 9,90/mês

Bolsonaro faz apelo pela aprovação da Previdência sem muitas alterações

Texto está na comissão especial da Câmara e pode ter pontos retirados, como aposentadoria rural e as mudanças no Benefício de Prestação Continuada

Por Da redação - Atualizado em 11 maio 2019, 14h10 - Publicado em 11 maio 2019, 13h09

O presidente Jair Bolsonaro foi ao Twitter neste sábado, 11, para fazer um apelo para que a reforma da Previdência seja aprovada no Congresso sem muitas alterações. “Precisamos hoje aprovar a Nova Previdência sem tantas modificações para que o mercado ganhe a confiança no Brasil e possamos evoluir cada vez mais”, escreveu o presidente.

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) com alterações no sistema de aposentadorias e outros benefícios está tramitando em uma comissão especial na Câmara. É nessa fase que os parlamentares discutem o mérito e podem fazer alterações no texto.

A PEC apresentada por Bolsonaro em fevereiro ao Congresso Nacional prevê impacto fiscal de 1,3 trilhão de reais em dez anos. A equipe econômica defende a aprovação sem nenhuma alteração para que a cifra possa ser alcançada. Porém, o próprio presidente já admitiu que a economia pode ser de 800 bilhões de reais no prazo de dez anos.

A reforma da Previdência prevê, entre outros pontos, fixação de idade mínima para que trabalhadores da iniciativa privada e servidores públicos possam se aposentar. Mulheres só poderiam pleitear o benefício aos 62 anos e homens aos 65 anos. Há alterações também em aposentadorias rurais e no Beneficio de Prestação Continuada (BPC), pago à idosos de baixa renda.

Nesta manhã, Bolsonaro também tuitou sobre medidas de desburocratização voltadas ao setor corporativo, citando a redução de 45 para 3 dias o prazo para a abertura de filiais de empresas estrangeiras no Brasil. “Medida busca melhorar o ambiente de negócios para atrair cada vez mais investimentos ao país”, afirmou.

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade