Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Bolsas sobem no exterior com ajuda de indicadores

Por Da Redação - 3 jan 2012, 09h18

Por Danielle Chaves

Londres – As bolsas europeias operam em alta, assim como os índices futuros de Nova York, sustentadas por indicadores econômicos divulgados na Alemanha e no Reino Unido hoje, que se somaram a dados bons anunciados ontem na Europa e durante o fim de semana na China. Hoje os mercados de Nova York e Londres voltaram a operar, depois de ficaram fechados ontem para comemoração do ano-novo, o que deverá aumentar a liquidez nos negócios.

O governo da Alemanha informou que a taxa de desemprego caiu para 6,8% em dezembro, e a média total de desempregados no país em 2011 ficou em 2,976 milhões, o menor nível desde 1991. No Reino Unido, o índice dos gerentes de compra (PMI, na sigla em inglês) industrial subiu para 49,6 em dezembro, de 47,7 em novembro, contrariando as previsões de declínio para 47,3.

Ontem, as praças que estavam abertas na Europa e na Ásia ganharam impulso de indicadores que mostraram que o PMI industrial da zona do euro subiu para 46,9 em dezembro e o PMI oficial da China, medido pela Federação Chinesa de Logística e Compras (CFLP), apontou expansão na atividade industrial em dezembro ao subir para 50,3.

Publicidade

As commodities colaboram para os ganhos das bolsas, já que operam em alta tanto em Londres quanto em Nova York no primeiro dia de negócios nos dois mercados após o feriado de ano novo de ontem, o que dá força para ações de empresas ligadas a recursos básicos. O petróleo é destaque, com altas de mais de 2% em consequência de receios sobre a oferta da commodity em meio ao aumento das tensões entre os EUA e o Irã.

Os investidores agora ficarão à espera da divulgação do dado sobre a atividade industrial dos EUA, prevista para as 13h (de Brasília), e da ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve, esperada para as 17h (de Brasília).

Às 10h (de Brasília), Nasdaq futuro subia 1,88% e S&P 500 futuro avança 1,82%, enquanto Londres tinha alta de 1,23% e Frankfurt ganhava 1,01%. Paris contrariava a tendência com queda de 0,42%. Os participantes dos mercados ainda aguardam a decisão da agência de classificação de risco Standard & Poor’s sobre o rating do país, que deverá ser tomada neste mês.

No mesmo horário, o euro subia para US$ 1,3045, de US$ 1,2934 no fim da tarde de ontem, e o dólar caía para 76,68 ienes, de 76,90 ienes. Entre as commodities, o cobre para março tinha alta de 1,85% na Comex, para US$ 3,4995 por libra-peso, e o petróleo WTI para fevereiro avançava 2,66% na Nymex, para US$ 101,46 por barril. As informações são da Dow Jones.

Publicidade