Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bolsas sobem na Europa com ajuda de empresas

Por Sergio Caldas

Londres – As bolsas europeias fecharam em alta nesta quarta-feira, sustentadas por balanços positivos e pelo bom desempenho das ações em Wall Street. O índice Stoxx Europe 600 deu um salto de 1,1%, encerrando o dia aos 258,93 pontos, o nível mais alto desde 27 de abril.

“No momento, estamos com foco nos lucros. Vimos fortes resultados dos bancos nórdicos e do Credit Suisse, e é este tipo de notícia que mantém os mercados em alta”, disse Morten Kongshaug, analista-chefe do Danske Bank.

O Credit Suisse teve um dos ganhos mais fortes no índice pan-europeu. As ações do banco suíço subiram 4,5% depois de a instituição divulgar uma alta de 3,6% no lucro líquido do segundo trimestre e revelar que planeja ampliar seu capital em 15,3 bilhões de francos suíços (US$ 15,6 bilhões) até o fim do ano.

Já o segundo dia de testemunho do presidente do Federal Reserve, Ben Bernanke, no Congresso norte-americano não gerou reações. Ontem, os investidores ficaram frustrados com o fato de Bernanke não ter feito menção a novas medidas de estímulo para sustentar a cambaleante recuperação da economia dos EUA.

Em Londres, o índice FTSE-100 avançou 1,01% e fechou aos 5.685,77 pontos. A mineradora BHP Billiton, que subiu 2,02%, ajudou a sustentar o índice depois de anunciar seu 12º recorde anual consecutivo de produção no oeste da Austrália. O HSBC, por sua vez, perdeu 0,3% após um executivo do banco renunciar em meio a uma investigação do governo dos EUA sobre o envolvimento da instituição com lavagem de dinheiro.

O índice CAC-40, de Paris, encerrou aos 3.235,40 pontos, com alta de 1,84% em relação ao pregão de ontem. A STMicroelectronics subiu 7,2%, impulsionada pelo lucro que teve na joint-venture que compartilha com a Ericsson, e a petrolífera Total avançou 1,9%. Por outro lado, a Alcatel-Lucent ficou entre os poucos que caíram, com uma queda de 0,8%, depois de despencar quase 20% na terça. A fabricante de equipamentos de telecomunicação alertou esta semana que não conseguirá atingir as metas de desempenho deste ano.

Em Frankfurt, o índice Dax subiu 1,62%, para 6.684,42 pontos. Os destaques na Alemanha foram a fornecedora de fertilizantes K+S (+3,4%), a Infineon (+3,2%) e a SAP (+2,9%).

O índice Ibex-35, de Madri, teve alta menor, de 0,5%, e fechou aos 6.591,20 pontos. As ações do setor financeiro, no entanto, caíram após a divulgação de dados do governo que mostraram a contínua deterioração do setor bancário da Espanha. O Banco Popular Español perdeu 1,7% e o Banco de Sabadell caiu 2,3%.

Em Milão, o índice FTSE Mib encerrou com alta de 0,4% nesta quarta, aos 13.594,39 pontos. Os bancos tiveram desempenhos diversos, com o Intesa SanPaolo ganhando 2% e o UniCredit perdendo 0,9%. A Fiat caiu 0,9% depois de anunciar o fechamento temporário de uma fábrica na Itália por causa da fraca demanda por veículos no continente europeu. As informações são da Dow Jones.