Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bolsas europeias fecham em queda puxada por bancos

Por Renan Carreira

Londres – As bolsas europeias fecharam em queda nesta quinta-feira, com as ações do Bankia despencando em meio a notícias de que os clientes retiraram 1 bilhão de euros em depósitos após o governo intervir para resgatar o quarto maior banco da Espanha em ativos. Além disso, especulações de que a agência de classificação de risco Moody’s vai rebaixar o rating dos bancos espanhóis contribuíram para piorar o clima entre os investidores.

Com os temores sobre a Grécia ainda pesando no mercado, o índice Stoxx Europe 600 encerrou a sessão na quarta queda consecutiva, caindo 1,13%, para 241,63 pontos. Os papéis do Bankia recuaram 14%.

O vice-ministro de Finanças da Espanha, Fernando Jimenez Latorre, desmentiu a reportagem da imprensa local afirmando que o banco Bankia, que foi estatizado na semana passada, estaria sofrendo uma onda de retiradas de depósitos. Em entrevista à imprensa, ele também disse que a instituição tem um forte futuro pela frente.

O caso, porém, acrescentou mais incertezas para os mercados, já em turbulência por causa da Grécia e do temor de contágio da crise. Em Madri, o índice Ibex 35 declinou 1,11%, a 6.537,90 pontos, renovando uma mínima em nove anos.

O índice ASE, da Bolsa de Atenas, caiu 3,41%, aos 536,49 pontos. National Bank recuou 4,1%, OPAP teve queda de 7,4% e Hellenic Telecommunications declinou 8,1%.

Em Milão, o FTSE MIB caiu 1,46%, para 13.089,26 pontos. Banca Monte dei Paschi di Siena teve queda de 5,27% e Unicredit recuou 4,65%. Puxaram o índice para baixo Atlantia (-2,64%), Fiat (-2,63%) e Finmeccanica (-2,37%).

O índice CAC 40, da Bolsa de Paris, recuou 1,20%, para 3.011,99 pontos. Os bancos tiveram as perdas mais expressivas, com BNP Paribas (-3,96%), Société Générale (-3,64%) e Crédit Agricole (-3,51%). Do lado positivo, PPR encerrou a sessão em alta de 0,45% ao anunciar conversas com a italiana Yoox sobre uma joint venture de e-commerce.

Em Londres, o índice FTSE registrou queda de 1,24%, a 5.338,38 pontos. Os bancos estão entre os que mais recuaram, com Barclays (-3,78%), Royal Bank of Scotland (-3,70%), Lloyds Banking Group (-3,56%) e HSBC Holdings (-2,49%). Por outro lado, ICAP subiu 1,63% após ter seus papéis melhor avaliados por uma corretora.

Na Bolsa de Frankfurt, o índice DAX teve baixa de 1,18%, fechando a 6.308,96 pontos. Deutsche Bank caiu 2% e Allianz recuou 1,9%. ThyssenKrupp registrou queda de 4,81%.

Em Portugal, o índice PSI 20, da Bolsa de Lisboa, fechou na mínima, ao recuar 2,66%, para 4.759,94 pontos, no menor nível desde outubro de 1996. Banco Espírito Santo caiu 9,40%, EDP-Energias de Portugal recuou 5,06% e Galp Energia teve queda de 3,08%. As informações são da Dow Jones.