Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bolsas europeias fecham com quedas de quase 5%

Outro fator que está influenciando o mercado de capitais nesta manhã é o reflexo do comunicado do Federal Reserve na quarta-feira

As incertezas com relação à crise da dívida soberana na zona do euro derrubaram as principais bolsas europeias, que encerraram esta quinta-feira com quedas em torno de 5%. O índice pan-europeu Stoxx Europe 600 recuou 4,63%.

Em Londres, o índice Footsie-100 perdeu 4,67%, a 5.041,61, em uma sessão marcada pela forte queda dos papeis das mineradores. Em Frankfurt, o índice Dax retrocedeu 4,96%, a 5.164,21. O CAC-40 da Bolsa de Paris baixou 5,25%, a 2.781,68 pontos. A bolsa de Madri perdeu 4,62% colocando o índice IBEX a 7.830,8. A bolsa de Milão caiu 4,52%, com seu índice FTSE Mib fechando o dia aos 13.481 pontos.

No Brasil, a Bovespa acompanha o movimento externo. Às 13h42, perdia 4,30%. Ao mesmo tempo, o dólar dispara. Na abertura dos mercados, a moeda era negociada a 1,94 real.

Outro fator que está influenciando o mercado de capitais nesta manhã é o reflexo do comunicado do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), na tarde de quarta-feira. A autoridade monetária americana divulgou uma nova estratégia de estímulo à economia que envolve a compra de títulos de longo prazo com o objetivo de reduzir os juros futuros. No entanto, a ideia parece não ter sido bem aceita pelo mercado, que volta a colocar em xeque a solidez da economia dos Estados Unidos – além de se manter desconfiado sobre o futuro da Europa.

Na Ásia, os fatores externos, aliados a indicadores preliminares da atividade manufatureira na China que mostram declínio em setembro, derrubaram a Bolsa de Hong Kong para o menor patamar em 26 meses. O índice Hang Seng caiu 912,22 pontos, ou 4,85%, e encerrou aos 17.911,95 pontos, o pior fechamento desde 14 de julho de 2009.

As Bolsas da China também fecharam em forte queda, no embalo das perdas em Nova York e dos números sobre a atividade manufatureira local, que apontam para a redução do crescimento econômico. O índice Xangai Composto perdeu 2,8% e encerrou aos 2.443,06 pontos. O índice Shenzhen Composto recuou 2,9% e terminou aos 1.070,78 pontos. O yuan se desvalorizou sobre o dólar, em meio ao rali da moeda norte-americana em relação às unidades regionais. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,3877 yuans, de 6,3823 yuans na quarta-feira.