Clique e assine a partir de 9,90/mês

Bolsas de NY sobem mesmo com dado fraco do varejo

Por Da Redação - 14 set 2011, 10h35

Por Cynthia Decloedt

Nova York – As bolsas norte-americanas abriram em alta, mesmo após o dado sobre as vendas no varejo dos Estados Unidos ter desapontado. Por outro lado, os investidores mostram expectativa de que as autoridades europeias encontrem alguma solução para evitar uma crise maior na Europa. Às 10h33 (horário de Brasília), o índice Dow Jones subia 0,55%, o Nasdaq avançava 0,78%, e o S&P 500 tinha alta de 0,58%.

Mais cedo, o Departamento do Comércio dos EUA anunciou que as vendas no varejo do país ficaram estáveis em agosto em comparação com as vendas de US$ 389,50 bilhões registradas em julho, em bases ajustadas. O resultado contrariou a estimativa de economistas, que tinham projetado uma alta de 0,3% das vendas.

Também foram divulgados nos EUA os números sobre os preços ao produtor. Segundo o Departamento do Trabalho, o índice de preços ao produtos ficou inalterado devido a uma queda nos custos de energia, que compensou um aumento nos preços dos alimentos. Em julho, os preços aos produtores haviam registrado alta mensal de 0,2%, após queda de 0,4% em junho.

Continua após a publicidade

No campo corporativo, as ações da General Electric subiram nas operações do pré-mercado, após o conglomerado anunciar que irá pagar US$ 3,3 bilhões por suas ações preferenciais que estão com a Berkshire Hathaway, de Warren Buffet. A Dell também avançou no pré-mercado. Ontem, a companhia de informática afirmou que aprovou um programa de recompra de ações de US$ 5 bilhões, além dos US$ 2,16 bilhões em ações que ainda serão recompradas do plano anterior. As informações são da Dow Jones.

Publicidade