Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bolsas de NY sobem com dados animadores

Por Danielle Chaves

São Paulo – As bolsas de Nova York abriram hoje em queda apesar da criação de 91 mil postos de trabalho em setembro, acima das 75 mil vagas previstas pela agência Dow Jones, informou hoje a ADP/Macroeconomic Advisers. Mas, às 12h39, o índice Dow Jonessubia 0,52%, enquanto que o Nasdaq escalava 1,35%.

Além dos dados divulgados hoje sobre o mercado de trabalho, no noticiário corporativo norte-americano, Yum Brands anunciou uma alta de 7,3% no lucro no terceiro trimestre deste ano. Mas as ações vem sofrendo o baque por causa da força da companhia de fast-food na china foi contrabalançada por resultados desanimadores nos EUA.

Costco Wholesale anunciou lucro e receita maiores do que o esperado em seu quarto trimestre fiscal, além de vendas fortes em setembro. E a Monstanto teve prejuízo líquido de US$ 112 milhões em seu quarto trimestre fiscal, menos do que o previsto.

Em outro destaque, o procurador público de Nova York abriu um processo ontem contra o Bank of New York Mellon, alegando que o banco enganou clientes em transações com câmbio estrangeiro. Em um comunicado, o BNY Mellon classificou as acusações de equivocadas “tanto na lei quanto nos fatos” e prometeu se defender vigorosamente.

Também seguem no radar dos investidores os acontecimentos na Europa, onde as bolsas sobem em meio a rumores de uma ação coordenada para recapitalizar os bancos europeus. Esperanças de que uma reestruturação do banco franco-belga Dexia tenha efeitos limitados sobre o restante do setor bancário colabora para o otimismo.

Além disso, o Fundo Monetário Internacional (FMI) poderá intervir nos mercados secundários de bônus junto com o fundo de socorro da zona do euro e espera que o tamanho do pacote de resgate da Grécia será modificado, segundo o diretor do departamento europeu da instituição, Antonio Borges. O FMI poderá criar um veículo de propósito especial para comprar bônus sob stress nos mercados primário e secundário, disse Borges. As informações são da Agência Estado e da Dow Jones.