Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Bolsas da Ásia têm alta, puxadas por bancos da China

Socorro da China a instituições financeiras locais ajudou a impulsionar os mercados asiáticos

Por Da Redação 12 out 2011, 09h16

A maioria dos índices das bolsas da Ásia fechou em alta nesta quarta-feira. Os ganhos dos bancos da China ajudaram a compensar as perdas com resultados fracos da Alcoa – gigante do setor de alumínio dos Estados Unidos – e com a expectativa da expansão da Linha de Estabilidade Financeira Europeia (EFSF, em inglês).

Em Hong Kong, o índice Hang Seng subiu 1,04%, fechando em 18.329,46 pontos. Na China, o Shanghai Composite subiu 3%, para 2.420,00 pontos, enquanto o índice Kospi, da Coreia do Sul, avançou 0,8%, para 1.809,50 pontos. O Sensex, da Índia, subiu 2,6%, para 16.958,39 pontos. Na Austrália, o S&P/ASX 200 perdeu 0,6%, fechando em 4.204,30 pontos. Por fim, o índice Nikkei, no Japão, teve perda de 0,4%, chegando aos 8.738,90 pontos.

No setor bancário, as ações do Nomura caíram 1,4% no Japão, ao passo que as do Westpac Banking recuaram 1,3% na Austrália. Porém, os bancos chineses tiveram ganhos em Hong Kong, com Agricultural Bank of China avançando 2,3%, e Bank of China fechando em alta de 1,5%. Os ganhos ocorreram um dia após o Central Huijin Investment – braço de investimento doméstico do fundo soberano chinês – comprar ações desses bancos e de outras instituições do próprio país.

As companhias aéreas da China também tiveram alta, com Air China avançando 2,8% e China Eastern Airlines disparando 5,7% em Hong Kong, após o Morgan Stanley melhorar sua avaliação para o setor. No setor de energia, a mineradora Sumitomo perdeu 1,4% em Tóquio. A queda ocorreu após a Alcoa informar sobre uma melhora em seu lucro no terceiro trimestre bem abaixo da esperada em Wall Street.

(com Agência Estado)

Continua após a publicidade

Publicidade