Bolsas asiáticas caem após Trump anunciar mais tarifas a produtos chineses

Ministério das Relações Exteriores chinês disse que prepara viagem a Washington para nova rodada de negociações

Por Da Redação - Atualizado em 6 maio 2019, 06h08 - Publicado em 6 maio 2019, 06h06

As principais bolsas asiáticas abriram a semana operando em baixa após anúncio feito pelo presidente americano Donald Trump, por meio de sua conta no Twitter, de que os Estados Unidos aplicarão novas tarifas aos produtos chineses. Trump disse, ainda, que há dificuldades nas negociações com Pequim.

Em reação, a bolsa de Xangai abriu o dia caindo mais de 5%, enquanto a de Shanzen – também chinesa – despencou 4,95%. Em Hong Kong, a queda na abertura foi de 2,44%.

Em Tóquio, a bolsa não abriu por conta de um feriado nacional japonês, mas o índice futuro Nikkei chegou a uma queda de 2,4%. O iene japonês, considerado moeda de segurança na região, se valorizou.

Porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Geng Shuang afirmou nesta segunda-feira que uma delegação do país ainda prepara uma viagem aos Estados Unidos para uma nova rodada de negociações comerciais. O funcionário, contudo, não respondeu uma questão sobre a data da viagem nem se o grupo será liderado pelo vice-premiê Liu He.

Publicidade

O porta-voz chinês comentou que os EUA já fizeram ameaças de tarifas “muitas vezes” anteriormente.

Geng afirmou que autoridades na China tentam “conseguir mais informação sobre a situação relevante”, mas acrescentou que a delegação está sendo preparada. Na semana passada, autoridades americanas chegavam a dizer que um acordo seria algo iminente.

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade