Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Bolsa sobe mais de 4% e dólar cai 1,9% com avanço do pedido de impeachment

Por Da Redação 9 dez 2015, 16h42

Os principais indicadores dos mercados financeiros viveram uma quarta-feira de fortes oscilações, pautadas pelo andamento do processo que tenta o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

O Ibovespa, indicador de referência da Bovespa, subiu 4,16%, para 46.292 pontos, segundo dados preliminares. O volume financeiro somou 7,2 bilhões de reais. Nos três pregões anteriores o índice havia acumulado baixa de 4,2%.

O dólar, por sua vez, recuou 1,92%, para 3,73 reais, após atingir 3,71 reais na mínima da sessão. A queda do dólar e a alta da bolsa foram as reações dos mercados à rejeição da chapa governista na eleição dos membros da comissão especial da Câmara dos Deputados que analisará o pedido de impeachment.

A tendência de alta da bolsa e de queda da moeda americana permaneceu mesmo depois de o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin suspender temporariamente a formação da comissão. No caso do dólar, forte entrada de investidores estrangeiros no mercado, no início da tarde, ajudou a ampliar o movimento de queda.

“O mercado está focando na leitura de que os acontecimentos de ontem são uma derrota para o governo, o que seria positivo para o mercado financeiro”, disse o operador da corretora SLW João Paulo de Gracia Correa. “Mas ainda é muito cedo, muito precoce fazer uma avaliação de médio prazo. A volatilidade vai ser alta”.

Leia mais:

Governo quer pagar até R$ 57 bi de ‘pedaladas fiscais’ ainda em 2015

Inflação passa de 10% em 12 meses pela primeira vez desde 2003

(Com Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade