Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bolsa reduz perdas enquanto mercado assimila nova pesquisa eleitoral

Às 11h50, o Ibovespa subia 0,18%, a 80.474,61 pontos após fechar a terça-feira com perda de 0,87%

A B3, a bolsa brasileira, recupera as perdas da terça (7) enquanto o mercado assimila a nova pesquisa eleitoral da CNT/MDA sobre intenções de voto em São Paulo, o maior colégio eleitoral do país. No cenário em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva aparece, a disputa é liderada pelo petista, seguido pelo deputado Jair Bolsonaro (PSL) e pelo ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB).

Sem o petista, Bolsonaro e Alckmin aparecem tecnicamente empatados dentro da margem de erro – o deputado aparece com 18,9% das intenções de voto e o tucano tem 15%.

Por volta das 11h30, antes da pesquisa ser divulgada, o Ibovespa subia 0,39%, aos 80.656,32 pontos. Às 11h41, após a publicação da sondagem, o principal índice de ações da Bolsa tinha reduzido o avanço para 0,07%, aos 80.403,77 pontos. Às 11h50, o Ibovespa voltava a ganhar fôlego: subia 0,18%, a 80.474,61 pontos.

André Perfeito, economista-chefe da Spinelli Corretora, diz que a pesquisa não trouxe grande impacto para o mercado. O que chama a atenção, segundo ele, é o avanço das intenções de voto em Fernando Haddad (PT) e Manuela D’Ávila (PCdoB). “Juntos, eles já tem mais voto que a Marina Silva (Rede)”.

Rumores envolvendo o cenário eleitoral provocaram uma reviravolta nos mercados na tarde de terça-feira. O Ibovespa, que operava estável, passou a cair e fechou a terça em baixa de 0,87%, a 80.346,53 pontos. O dólar, que estava caindo, terminou o dia com alta de 0,93%, cotado a 3,767 reais.

Perfeito afirma que o mercado foi contaminado ontem por três boatos: uma suposta entrevista ao vivo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está preso em Curitiba pela Operação Lava Jato e já foi proibido pela Justiça de dar entrevistas ou participar de debates, uma delação contra Alckmin  – já desmentida – e dados de uma nova pesquisa eleitoral.

“Isso mostra o grau de nervosismo em que o mercado está, como estamos andando em gelo fino. Um ambiente minado. Esta será uma eleição muito complexa”, afirma Perfeito.

A pesquisa do instituto MDA contratada pela CNT ouviu 2.002 pessoas entre os dias 2 e 5 de agosto de 2018. A margem de erro é de 2,2 pontos porcentuais, para mais ou para menos, e o nível de confiança estimado é de 95%. O levantamento está registrado junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-05911/2018.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Marcia Candido

    Tenho certeza que com o início das campanhas Alckmin começará a crescer nas pesquisas, ele é o candidato mais preparado que temos.

    Curtir

  2. André Fehrenbach

    Alckmin fez muito pelo estado de São Paulo, esse trabalho deve ser continuado, chegou a hora de Geraldo mostrar sua capacidade de colocar o Brasil nos trilhos.

    Curtir

  3. Alckmin tá se movimentando bem, pra quem acredita em pesquisa vai ser uma grande surpresa! #GeraldoPresidente

    Curtir