Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bolsa paulista sobe e atinge 99 mil pontos pela primeira vez

Dólar recua 0,7% com entrada de capital estrangeiro pelo leilão de privatização de aeroportos no país

O Ibovespa bateu recorde nesta sexta-feira, 15, ao fechar o pregão aos 99.136,74 pontos, com alta de 0,54%. A valorização foi impulsionada por cenários interno e externo favoráveis. Foi a primeira vez que o índice fechou acima dos 99.000 pontos.

Já o dólar recuou 0,72% e foi negociado, em média, a 3,82 reais para a venda. A entrada de capital estrangeiro pelo leilão de privatização de aeroportos no país teve influência na queda.

O pregão reflete um ambiente positivo para os mercados acionário e de câmbio brasileiros, de acordo com o economista-chefe da Nova Futura Investimentos, Pedro Paulo Silveira. “A semana acaba com quase 4% de alta do Ibovespa, isso é muito positivo”, acrescenta.

Do lado interno, a reforma da Previdência reafirma uma melhora das condições atuais do Brasil, segundo o economista.  Silveira prevê que o Ibovespa alcançará os 100.000 pontos na próxima semana, ultrapassando uma barreira histórica. 

No cenário externo, a melhora na relação entre os EUA e a China foi favorável aos mercados. O governo chinês aprovou lei que faz com que investidores locais e estrangeiros sejam tratados da mesma forma no país, conforme previamente solicitado pelo governo americano.      

Câmbio

Nesta sexta-feira, 15, o leilão de privatização de doze aeroportos brasileiros arrecadou 2,377 bilhões de reais, em sua maioria de capital estrangeiro, o que fortalece o mercado de câmbio, de acordo com o analista da Ativa Investimento, Ivan Arbetman.

Se os investidores tivessem confiança de que a reforma da Previdência passaria pelo governo sem sofrer alterações, a moeda norte-americana poderia atingir um patamar ainda mais baixo, segundo o analista.