Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

BOLSA EUROPA-Índices esboçam maior queda semanal em 6 meses

(Texto atualizado com informações após o fechamento)

LONDRES, 17 Mai (Reuters) – As bolsas europeias caminham para sua maior queda semanal desde novembro de 2011, depois de recuarem pela quarta sessão seguida nesta quinta-feira, como reflexo de uma escalada da crise bancária na Espanha, que adiciona preocupações à situação da zona do euro.

O índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações europeias, fechou em queda de 1,05 por cento, aos 982 pontos, seu menor nível no encerramento em até cinco meses.

Já em Londres, o indicador referencial atingiu, por sua vez, queda de 1,2 por cento, no nível mais baixo de fechamento em seis meses.

As ações do banco espanhol Bankia, recentemente nacionalizado, despencaram 13,5 por cento, seguindo uma reportagem de jornal -desmentida posteriormente pelo governo- dando conta de que clientes teriam retirado 1 bilhão de euros (1,27 bilhão de dólares) da instituição na última semana.

A reportagem adicionou temores de que uma cara reforma liderada pelo governo no auxílio aos bancos espanhóis levaria as finanças do país a níveis insustentáveis. O índice europeu do setor bancário fechou com seu novo recorde de nível de pontuação, após cair 2,6 por cento, para 79,50.

“O risco de contágio existe e é real”, avaliou um analista de bancos radicado em Londres. “Enquanto o barulho do dia gira em torno de uma possível fuga em depósitos bancários, acho que uma corrida do país já se arrasta há meses nos mercados da dívida e de capital privado”, completou a fonte.

Em LONDRES, o índice Financial Times caiu 1,24 porcento, a 5.338 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX recuou 1,18 por cento, para 6.308 ontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 teve baixa de 1,20 por cento, a 3.011 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib desvalorizou-se 1,46 por cento, para 13.089 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 recuou 1,11 por cento, a6.537 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 registrou queda de 2,66 por cento, para 4.759 pontos.

(Reportagem de Francesco Canepa)

REUTERS FR DF