Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bolsa opera em alta após pesquisas e ignora cenário externo ruim

Ibovespa, principal índice de ações da bolsa de São Paulo, sobe 0,46%; dólar tem queda de 0,42%

Após fortes quedas da bolsa e do real no dia anterior, o mercado financeiro volta a ficar otimista com o resultado de pesquisas eleitorais que indicam que Jair Bolsonaro (PSL) possa vencer no segundo turno seu oponente, Fernando Haddad (PT).

Meia hora após a abertura dos negócios, o Ibovespa, principal índice de ações da bolsa de São Paulo, a B3, subia 0,46%, aos 84.065 pontos. O dólar caía 0,42% no mesmo horário, a 3,748 reais.

O desempenho só não é melhor porque bolsas mundo afora caem. Investidores estão preocupados com a guerra comercial travada pelos Estados Unidos contra a China e também com a inflação no país governado por Donald Trump.

A bolsa de Tóquio, por exemplo, fechou em queda de 3,9%, enquanto que a de Xangai despencou 5,2%.

“Estamos descolados do mercado externo desde quinta-feira, 4”, afirma Pedro Galdi, analista da Mirae Asset. “O mercado pode continuar um pouco otimista por mais algum tempo com as pesquisas. Porém, essa pressão externa pode pressionar o Ibovespa, mais cedo ou mais tarde”, diz.

Entre as principais ações da bolsa, a Petrobras sobe 1%, com papéis cotadas a 26,30 reais, o Banco do Brasil se valoriza em 1,82%, a 38,02 reais, e a Vale tem alta de 0,73%, a 56,30.