Clique e assine com 88% de desconto

Bolsa de NY vira e termina em alta à espera de Fed agir

Por Da Redação - 17 jul 2012, 18h08

Por Renato Martins

Nova York – O mercado norte-americano de ações fechou em alta na terça-feira pela segunda vez em três sessões, refletindo a esperança dos investidores de que o Federal Reserve se veja obrigado a adotar novas medidas de estímulo à economia.

As Bolsas abriram em queda e o índice Dow Jones chegou a cair 82 pontos em reação ao depoimento do presidente do Fed, Ben Bernanke, no Comitê de Bancos do Senado. Bernanke deu poucas indicações de que o Fed adotará alguma medida e investidores disseram que a falta de uma sinalização mais clara decepcionou os mercados.

“Não houve desvios daquilo que vínhamos ouvindo, ou seja, que o Fed está acompanhando os acontecimentos e fará alguma coisa se as coisas se deteriorarem. O difícil é saber qual nível de deterioração teremos que ver antes de agirem”, comentou Randy Frederick, diretor de operações e derivativos da Charles Schwab.

Publicidade

No fim da manhã, ainda antes de Bernanke encerrar seu depoimento, os principais índices do mercado passaram a subir. “As pessoas provavelmente pensam que estamos mais próximos de alguma forma de relaxamento da política monetária, embora eu não ache que isso seja particularmente saudável para os mercados”, comentou Michael Farr, presidente e executivo-chefe de investimentos da Farr, Miller & Washington.

Entre os destaques da sessão estavam ações de empresas que divulgaram resultados, como Coca-Cola (+1,58%), Goldman Sachs (+0,31%), Johnson & Johnson (+0,80%) e Mattel (+9,60%). No setor de tecnologia, as ações do Facebook caíram 0,55%, em seu sexto dia consecutivo de baixas.

O índice Dow Jones fechou em alta de 78,33 pontos (0,62%), em 12.805,54 pontos. O Nasdaq terminou com valorização de 13,10 pontos (0,45%), em 2.910,04 pontos. O S&P-500 encerrou com ganho de 10,03 pontos (0,74%), a 1.363,67 pontos. O NYSE Composite fechou em alta de 51,75 pontos (0,67%), em 7.794,76 pontos. As informações são da Dow Jones.

Publicidade