Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bolsa da China fecha em queda apesar do corte de juros

Índice Xangai Composto caiu 1,27% mesmo com o anúncio das medidas de estímulo pelo Banco Central do país; outros mercados asiáticos mostraram sinais de recuperação

A Bolsa da China voltou a fechar em queda nesta quarta-feira, apesar das medidas de estímulo anunciadas pelo governo. O índice Xangai Composto, o principal do país, caiu 1,27% após um dia de muita volatilidade, em que começou perdendo 3% antes de operar em alta de 4% para, em seguida, voltar a cair.

LEIA TAMBÉM:

China corta juros e libera bancos para emprestarem mais

Bolsas europeias se recuperam da ‘segunda-feira negra’

O resultado desta quarta, no entanto, representa uma baixa muito mais leve do que a dos últimos dois dias, quando a bolsa da China despencou 8,5% e 7,6%, espalhando uma onda de pânico pelos mercados de todo o mundo. Mesmo assim, nas últimas cinco sessões, o índice de Xangai já perdeu quase um quarto de seu valor.

Para tentar inverter a tendência de baixa, o Banco Central da China anunciou na terça um corte nas taxas de juros e a redução do nível das reservas obrigatórias para os bancos.

Bolsas asiáticas – Outros mercados asiáticos mostraram sinais de recuperação nesta quarta. A bolsa de Tóquio respondeu bem ao anúncio da China e subiu 3,2%, após acumular perdas de 14% nos últimos seis pregões. A valorização de hoje foi a maior desde outubro de 2014. A bolsa de Seul também teve resultado positivo e fechou em alta de 2,6%, enquanto o índice em Sidnei subiu 0,7%.

(Com agências France-Presse e Estadão Conteúdo)