Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bolsa bate recorde e dólar cai com juros nos EUA e expectativa pela Selic

Mercado financeiro foi influenciado pelo corte de 0,25 ponto porcentual na taxa de juros americana

O corte da taxa de juros nos Estados Unidos e a expectativa para movimento semelhante no Brasil com o Banco Central reduzindo a Selic fez com que o Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, batesse novo recorde e o dólar comercial fechasse abaixo dos 4,00 reais nesta quarta-feira, 30. A bolsa chegou aos 108.407 pontos, alta de 0,79%. Já a moeda americana terminou o dia em queda de 0,4%, aos 3,99 reais para a venda – o valor é o menor desde 13 de agosto, quando fechou a 3,98 reais.

Antes da divulgação do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), o movimento era contrário: a bolsa caia e operava na casa dos 106 mil pontos, e o dólar passava dos 4,02 reais. Por volta das 15h, a autoridade monetária americana anunciou o corte de 0,25 ponto porcentual nos juros, que ficam no intervalo entre 1,75% e 1,5%. O movimento já era esperado pelo mercado financeiro, mas foi comemorado. No comunicado sobre a decisão, o Fed afirma que melhora nos índices de emprego, estabilidade inflacionária e melhora na condição global motivaram a decisão. Porém, o BC americano não deixou claro se deve continuar a fazer ajustes na taxa de juros.

Após o fechamento do mercado financeiro no Brasil, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central anunciou os novos rumos da política monetária. A Selic, a taxa básica de juros da economia brasileira, que estava em 5,5% ao ano, sofreu um corte de 0,5 ponto porcentual, chegando a 5% ao ano, o menor patamar da história.