Boeing e Embraer fazem acordo para elevar eficiência

Por Da Redação - 9 abr 2012, 17h59

SÃO PAULO, 9 Abr (Reuters) – A Boeing e Embraer assinaram nesta segunda-feira um acordo de cooperação em diversas áreas de negócios, incluindo a aviação comercial, com o objetivo de elevar a eficiência operacional, segurança e produtividade, de acordo com comunicado divulgado pelas empresas.

As áreas de cooperação incluem funcionalidades para aeronaves comerciais que aumentem a segurança e a eficiência, pesquisa e tecnologia, e englobam também pesquisas em biocombustíveis sustentáveis para aviação.

“As duas empresas também buscarão outras áreas de cooperação visando benefícios mútuos e valor para seus clientes”, informaram as empresas em comunicado.

“O acordo estabelece um relacionamento importante entre duas das maiores empresas aeroespaciais do mundo para cooperação em temas relacionados à melhoria da eficiência operacional, segurança e produtividade de aeronaves e satisfação dos clientes, gerando valor para as duas empresas e seus clientes”.

Publicidade

O acordo foi anunciado pelo presidente da Embraer, Frederico Curado, e pelo presidente da Boeing, Jim Albaugh, que também comanda a área de aviões comerciais da empresa norte-americana, durante visita da presidente brasileira Dilma Rousseff aos Estados Unidos.

O anúncio foi feito no mesmo dia em que foi assinado um Memorando de Entendimento para Parceria em Aviação entre os governos brasileiro e norte-americano, para “aprofundar a cooperação entre os dois países na aviação civil, por meio do estreitamento da comunicação entre agências governamentais e aumento da cooperação e iniciativas do setor privado, criando parcerias econômicas e promovendo investimentos”.

Em julho de 2011, Boeing e Embraer anunciaram planos para financiar a análise de oportunidades para a produção de combustível para aviação, a partir da cana-de-açúcar.

Em março de 2012, a Boeing, a Embraer e a Airbus anunciaram um memorando de entendimento para o desenvolvimento conjunto de biocombustíveis para a aviação com custos econômicos acessíveis e desempenho equivalente aos de origem fóssil.

Publicidade

(Reportagem de Carolina Marcondes)

Publicidade