Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

BNDES vai questionar escolha ‘na calada da noite’ de CEO da JBS

Reunião do conselho de administração elegeu José Batista Sobrinho para a presidência da JBS; ele é pai de Joesley e Wesley Batista

Por Da redação Atualizado em 18 set 2017, 15h35 - Publicado em 18 set 2017, 11h28

O BNDES vai consultar a Comissão de Valores (CVM) sobre a validade da reunião do conselho de administração da JBS, que no sábado elegeu José Batista Sobrinho como novo presidente executivo da companhia. Ele ocupará o lugar do filho Wesley Batista, que está preso.

Em entrevista à Reuters, Paulo Rabello de Castro disse que a reunião “na calada da noite foi um ato de malandragem” e que a representante do BNDSPar no conselho, Claudia Silva de Azeredo Santos, não deveria ter comparecido.

Rabello de Castro disse ainda que o BNDESPar, braço de participações do BNDES, apresentará ainda nesta segunda-feira indicação de dois novos representantes para compor o conselho da JBS.

O BNDES vinha defendendo o afastamento da família Batista do controle da JBS. O banco detém 21,31% do capital da companhia.

“Nem nos nossos maiores desvarios nos passa pela cabeça desistir da nossa posição de trocar o comando da empresa”, disse o presidente do BNDES.

Depois da prisão de Wesley, na semana passada, o BNDES defendeu a escolha de um novo presidente para a JBS. “Qualquer que seja o desenrolar destes fatos, contribuiria para o melhor interesse da companhia, e para a sua preservação e sustentação, o início de uma renovação de seus quadros estatutários, inclusive com a abertura de um processo seletivo para a escolha de um novo CEO para a empresa em caráter definitivo”, diz o banco em nota.

Continua após a publicidade

Na semana passada, o BNDES informou que pretendia influenciar na escolha da diretoria financeira da maior processadora de carnes do mundo. 

“O banco permanecerá firme como uma rocha na sua posição como sócio da empresa, influindo em tudo que for possível para consertar a péssima governança da companhia”, afirmou Rabello de Castro.

Em nota divulgada ontem, a JBS informou que a atual “diretoria cuidará de buscar um diretor para a área financeira. “A escolha de um novo CFO é um passo importante para fortalecer a governança da empresa”, afirma Tarek Farahat, presidente do conselho de administração da JBS.

Outro lado

Em nota, a JBS informa que a reunião  contou com a presença de todos os conselheiros de administração. “A presença da totalidade dos membros do Conselho de Administração tornaria dispensável, até mesmo, a convocação prévia e a indicação de ordem do dia, como previsto no art. 18 do Estatuto Social da Companhia”, diz a empresa.

Segundo a JBS, “os conselheiros agiram no cumprimento de seus deveres fiduciários e, por unanimidade, tomaram a decisão que lhes pareceu ser a melhor para a companhia, seus acionistas, colaboradores e demais stakeholder”s.

“O momento atual é de equilíbrio, de união e de pensar no melhor interesse da JBS e de seus acionistas, tendo assim agido o conselho de administração, em estrita consonância com a lei e o estatuto social.”

(Com Reuters)

 

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês