Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

BNDES quer prorrogar (de novo) prazo para pagamento de empréstimo da OSX

Presidente do banco sinalizou que 'dar tempo' à empresa de construção naval de Eike pode ser a saída mais 'sensata'

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) sinalizou nesta quinta-feira a possibilidade de prorrogar novamente o prazo de vencimento de um empréstimo para a OSX. No último dia 15, a empresa de construção naval do grupo EBX fechou acordo para prorrogar por um mês o prazo de pagamento de um empréstimo de 518 milhões de reais. Agora, a intenção do banco é prorrogar por mais tempo. “A OSX é uma empresa que tem muitos ativos valiosos”, disse o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, na manhã desta quinta-feira, ao deixar uma reunião da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), no Rio. “É uma empresa que pode ser solucionada e dar tempo para que se tenham as soluções é uma estratégia sensata”, afirmou.

O receio dos investidores com a saúde financeira das companhias do grupo EBX disparou recentemente, em meio à derrocada da petroleira OGX, uma das principais clientes da OSX e que pediu recuperação judicial na quarta-feira. Há rumores de que o mesmo caminho esteja sendo desenhado para a empresa de construção naval. Mas os executivos negaram a concordata, em nota enviada à Reuters.

BNDES – Segundo Coutinho, não há “exposição de crédito não garantido do banco” às empresas do Grupo EBX. Todos os empréstimos, como o empréstimo-ponte do estaleiro OSX e o financiamento às obras de revitalização do Hotel Glória, um dos mais tradicionais do Rio, têm garantia bancária.

Leia também:

Em um ano, BNDESPar perdeu quase R$ 40 mi com OGX

OSX pode pedir recuperação judicial nas próximas semanas

O passo a passo da recuperação judicial da OGX

Sem acreditar na recuperação, minoritários desistem de processar OGX

No caso das obras do hotel, que pertence à REX, empresa de empreendimentos imobiliários de Eike (de capital fechado), a exposição é inferior a 50 milhões de reais. O empréstimo total contratado é de 190 milhões de reais. “Foi desembolsada uma fração muito pequena (para o hotel) e tem fiança bancária. Esperamos equacionar isso. Também não representa risco de perda para o banco”, afirmou Coutinho, ao deixar reunião com empresários do setor têxtil, no Rio.

O BNDES tem empréstimos bilionários contratados junto às empresas do Grupo EBX, mas, à medida que cada companhia foi tendo o controle passado para outros grupos (caso da elétrica MPX, da mineradora MMX e da LLX, responsável pelo projeto do Superporto do Açu), os novos donos assumem o risco do financiamento.

Capitalização – Segundo Coutinho, o BNDES está negociando com o Tesouro Nacional para obter uma nova capitalização e uma solução será dada “em breve”. Neste ano, o Tesouro já capitalizou o banco com 17 bilhões de reais. Segundo Coutinho, em setembro o banco manteve o patamar mensal de empréstimos de 15 bilhões de reais.

(Com Estadão Conteúdo e Reuters)