Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

BNDES aprova, enfim, crédito para aeroporto de São Gonçalo do Amarante

Banco anunciou ter aprovado o financiamento de 329,3 milhões de reais para a construção do aeroporto que servirá a região de Natal, no Rio Grande do Norte

Por Da Redação 22 nov 2012, 15h01

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou nesta quinta-feira a aprovação do financiamento de 329,3 milhões de reais para a construção do Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante, no Rio Grande do Norte. Segundo nota enviada pelo banco de fomento, o valor corresponde a 79% do preço dos itens financiáveis e a 75% do total dos investimentos. O consórcio aguardava, no entanto, que o valor financiado chegasse a 405 milhões de reais. A aprovação ocorre dezessete meses depois da concessão do aeroporto para a iniciativa privada. O aeroporto de Guarulhos, cujo leilão ocorreu em fevereiro de 2012, teve aprovação de crédito de 1,2 bilhão de reais anunciada em outubro deste ano.

São Gonçalo do Amarante é o primeiro aeroporto a ser construído e operado pela iniciativa privada – pelo consórcio Inframérica, controlado pelas empresas Infravix Participações S.A., de origem brasileira, e Corporatión América S.A, da Argentina. A Inframérica, que também venceu a licitação para administrar o Aeroporto Internacional de Brasília, é responsável pela construção dos terminais de passageiros e carga, torre de controle, via de acesso à área do terminal e estacionamento. A pista já foi construída pelo Exército e pela Infraero.

Leia também:

São Gonçalo do Amarante –

Continua após a publicidade

O aeroporto da Copa que ainda não saiu do chão

A 2 anos da Copa, obras em aeroportos ainda não decolam

Segundo o BNDES, a expectativa é de sejam criados 400 empregos diretos e indiretos na fase de construção do empreendimento. Na fase de operação, devem ser mobilizados 292 funcionários. O aeroporto ficará a 40 quilômetros da capital potiguar, Natal, uma das sedes da Copa do Mundo de 2014. O aeroporto Augusto Severo, que atualmente atende o estado, servirá exclusivamente a aviação militar.

Em outubro, a reportagem do site de VEJA visitou as obras do aeroporto e constatou que a construção ainda estava no estágio inicial – sem nenhuma coluna erguida. A expectativa do consórcio, contudo, é que São Gonçalo do Amarante fique pronto no final de 2013.

O novo aeroporto foi projetado pela Inframérica para ter, inicialmente, capacidade de 6,3 milhões de passageiros por ano. Em 2011, o Aeroporto Augusto Severo movimentou 2,6 milhões de passageiros, segundo o BNDES. O projeto aprovado pelo banco inclui um crédito de 1,64 milhão de reais para a realização de investimentos sociais na área de abrangência do empreendimento.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Publicidade