Clique e assine a partir de 8,90/mês

BNDES anuncia programa de R$ 3 bilhões para mercado de capitais

Investimentos serão destinados a fundos de private equity e venture capital e a ofertas públicas de ações de pequenas e médias empresas

Por Da Redação - 15 abr 2014, 13h36

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou nesta terça-feira um programa de 3 bilhões de reais para apoio ao mercado de capitais brasileiro, com foco em fundos de private equity e venture capital, e também em ofertas públicas de ações de pequenas e médias empresas. Segundo comunicado do banco, serão investidos 2 bilhões de reais em doze fundos de private equity e venture capital nos próximos dois anos. “Estes recursos poderão alavancar até 10 bilhões de reais em investimentos em cerca de 90 empresas, buscando seu crescimento e melhoria de sua estrutura de gestão e governança”.

Os investimentos serão feitos por meio da BNDESpar, subsidiária do BNDES, por meio de quatro chamadas públicas semestrais que ocorrerão em 2014 e 2015. O lançamento do edital da primeira chamada está previsto para as próximas semanas. “A iniciativa de chamadas sistemáticas visa a induzir a entrada de novos investidores no mercado, alavancando recursos para investimentos”, informou o banco. De acordo com ele, a seleção contemplará propostas de fundos de investimento de “diversos setores e naturezas”.

Leia também:

BNDES capta mais US$ 1,5 bilhão no exterior

Empréstimos do BNDES somam R$ 28,5 bilhões no 1º bimestre

Após críticas da S&P, BNDES diz que reduzirá participação no crédito

O pacote do BNDES também prevê a criação do Programa de Apoio a Ofertas Públicas em Mercados de Acesso, que vai investir 1 bilhão de reais em oferta públicas de pequenas e médias companhias. “A BNDESpar poderá atuar como investidor-âncora, concedendo garantia firme de subscrição em até 20 por cento da oferta, observados determinados requisitos, como a realização de oferta majoritariamente primária”.

O BNDES ainda realizará uma chamada pública para seleção de gestor para o Fundo de Investimento para o Mercado de Acesso. O fundo poderá ter 30% de participação do banco e tem como objetivo alcançar 250 milhões de reais de patrimônio, com atuações antes e após as operações de abertura de capital. “Essas duas iniciativas de apoio ao mercado de acesso foram idealizadas para contribuir com o desenvolvimento do mercado de capitais brasileiro, tornando-o acessível a um número maior de empresas que pretendam realizar ofertas iniciais de ações com valores menores do que os comumente observados no país”.

(com agência Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade