Clique e assine a partir de 8,90/mês

BMW investirá R$ 535 mi para triplicar vendas no país

Segundo a empresa, o mercado brasileiro tem potencial para absorver, no médio prazo, 30 mil veículos BMW por ano

Por Da Redação - 22 out 2012, 17h42

O vice-presidente da BMW, Ian Robertson, afirmou nesta segunda-feira que a montadora alemã pretende triplicar as vendas e consolidar sua liderança no mercado de luxo do país com a construção de uma fábrica em Araquari, na região metropolitana de Joinville (SC). De início, a montadora não pretende exportar os carros fabricados no Brasil para outros países, apesar de escolher uma cidade na região Sul, próxima a dois importantes portos.

Segundo o executivo, o mercado brasileiro tem potencial para absorver, no médio prazo, 30 mil veículos BMW por ano contra cerca de 10 mil a 12 mil que são vendidos hoje. Porém, ele não quis se comprometer com uma data para atingir essa meta. “É muito cedo para fixar um calendário. Será em algum ponto do futuro. Vemos potencial para as vendas, à medida que o mercado se desenvolve, para 30 mil unidades. É este o número que temos em mente na construção da fábrica”, disse, após se reunir com a presidente Dilma Rousseff, no Palácio do Planalto. De acordo com Robertson, o mercado de luxo no Brasil representa 1% do consumo, enquanto na Alemanha essa fatia do mercado chega a 25% das vendas.

Robertson confirmou que a empresa deverá investir 535 milhões de reais na construção da planta, que também será a primeira na América Latina. Por enquanto, a empresa produzirá somente o modelo BMW X1, mas a linha será ampliada de acordo com a demanda dos clientes no país, afirmou o executivo, que também disse que “a produção vai estar relacionada com as vendas”.

A previsão é de que a fábrica da BMW crie cerca de 1.000 empregos, sendo que haverá um “mix” de trabalhadores alemães e brasileiros. A montadora pretende treinar operários brasileiros na Alemanha e, ao mesmo tempo, investir em pesquisa no Brasil para o desenvolvimento de motor bicombustível.

Ainda nesta segunda-feira, a BMW assina memorando de entendimento com o governo de Santa Catarina. A construção da fábrica terá início no ano que vem e o primeiro BMW feito no Brasil deve ficar pronto até o final de 2014.

Histórico – Desde meados de 2011 a BMW estuda a possibilidade de iniciar produção no mercado brasileiro. O plano foi suspenso devido ao aumento de 30 pontos porcentuais no Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) dos carros importados. A empresa chegou a afirmar que poderia reconsiderar os planos, caso o cenário não se tornasse mais favorável. A situação se reverteu após o anúncio do novo regime automotivo, que fez com que a empresa reafirmasse sua intenção de abrir uma fábrica local.

Leia também:

Mercedes-Benz pode fabricar compactos no Brasil

(Com Agência Estado e EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade