Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

BM&FBovespa sobe impulsionada por Petrobras e OGX

Nos Estados Unidos, ações do Facebook avançam 26% após divulgação de resultados

A realização de lucros iniciada nesta quarta-feira pela BM&FBovespa perdeu força nesta quinta-feira, mesmo com as principais bolsas da Europa e os índices futuros dos Estados Unidos operam no campo negativo após a divulgação de resultados corporativos. Às 13h05, o Índice Bovespa (Ibovespa) subia 0,44%, aos 48.588 pontos.

As altas do dia eram lideradas pelas empresas de Eike Batista. A petroleira OGX subia 3,7%, a 56 centavos de real, enquanto a MMX avançava 3,97%, a 1,57 real. O empresário Eike Batista está mais perto de vender uma participação na MMX – fato que animou os investidores no início desta semana. A Petrobras também operava em alta de 1,53%, a 16,64, enquanto a Vale caía 010%, a 28,91 reais.

O impacto negativo vem, sobretudo, das ações da Oi. Os papéis preferenciais e ordinários da empresa de telecomunicações caíam cerca de 2% por volta das 13 horas – um dia depois de a companhia anunciar que deixará de pagar 1 bilhão de reais em dividendos.

Operadores das mesas de renda variável lembram que boa parte das altas recentes da Bolsa se deram, em maioria, por compras de estrangeiros e investidores locais em busca de pechinchas e ações que estavam sobrevalorizadas. “O cenário continua o mesmo, com grandes desafios pela frente devido à desaceleração na China, ao encerramento dos estímulos à economia dos Estados Unidos e ao fraco desempenho da economia brasileira”, afirma, em relatório, o gerente de Operações da Fator Corretora, Frederico Lukaisus.

Leia também:

Lucro da GM cai 24% para US$ 1,41 bilhão no 2º trimestre

De acordo com esses profissionais, as perdas registradas nos mercados internacionais devem ampliar o espaço para o embolso dos ganhos domésticos recentes. No horário acima, o futuro do S&P 500 caía 0,44%, em reação ao inesperado aumento dos pedidos semanais de auxílio-desemprego feitos nos EUA, para 343 mil requerimentos, contrariando a expectativa de leitura mais baixa, de 340 mil. Já as encomendas de bens duráveis no país avançaram 4,2% em junho, bem mais que a previsão de alta de 1,7%. O índice Dow Jones também estava no campo negativo, com queda de 0,36%.

Mesmo com os indicadores ruins divulgados nesta quinta, a Nasdaq operava em alta de 0,2% influenciada pelos resultados melhores que o esperado divulgados pelo Facebook na noite de quarta-feira, e que fizeram as ações da empresa subir 26% na manhã desta quinta, a 33,39 dólares.

Na Europa, a confiança das empresas alemãs subiu pelo terceiro mês consecutivo em julho, para 106,2, ficando levemente acima das estimativas, de 106. Já o Produto Interno Bruto (PIB) do Reino Unido cresceu 0,6% no segundo trimestre, ante o primeiro e 1,4% na comparação com igual período de 2012 – a maior expansão na comparação interanual desde 2011.

(Com Estadão Conteúdo)