Clique e assine a partir de 9,90/mês

BC mantém suspense sobre futuro de programa de intervenção no câmbio

Apesar de indefinição, fonte consultada pela Reuters diz que autoridade monetária 'não tem mais munição'. Prazo para fim do programa é dia 31

Por Da Redação - 18 mar 2015, 16h27

O presidente do Banco Central (BC), Alexandre Tombini, disse nesta quarta-feira que a autoridade monetária decidirá nas próximas semanas sobre o futuro do programa de intervenção cambial, que, a priori, acaba no próximo dia 31. Em evento promovido pelo banco Goldman Sachs, em São Paulo, Tombini disse que o BC tem conseguido lidar com ajustes de câmbio e acrescentou que o programa em curso “está com tamanho significativo”. O programa de swap cambial, que equivale à venda de dólares no mercado futuro, foi adotado em agosto de 2013 e vem sendo estendido com o objetivo de controlar a oscilação do dólar.

Leia mais:

Tombini indica Tony Volpon e Otávio Damaso para diretorias do BC

Tombini: parte do crescimento baixo em 2015 virá dos ajustes

Continua após a publicidade

No entanto, segundo uma fonte consultada pela Reuters, o BC não tem como continuar o programa de swap por muito tempo, devido aos altos desembolsos exigidos para manter a venda de dólares no mercado futuro e sua ineficácia em conter os picos de disparada da moeda. Apenas em março, houve avanço superior a 40 centavos na cotação da moeda americana ante o real. Questionado sobre a perda de fôlego do programa, a assessoria de imprensa do BC disse que a instituição não comenta declarações de fontes não identificadas.

(Da redação)

Publicidade