Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

BC dos Estados Unidos corta taxa de juros pela segunda vez consecutiva

Decisão de cortar a taxa anual em 0,25 ponto porcentual já era esperada pelo mercado; Donald Trump criticou, dizendo que o Fed 'não tem visão'

O Fomc (Comitê Federal de Mercado Aberto), colegiado do Federal Reserve (o Banco Central dos Estados Unidos), cortou a taxa de juros no país em 0,25 ponto porcentual nesta quarta-feira, 18. Esse foi o segundo corte consecutivo feito pela instituição. A decisão, segundo o comitê, levou em conta a perspectiva fraca de crescimento econômico global. O movimento já era esperado pelo mercado. No Brasil, a decisão sobre a Selic será divulgada às 18h.

A taxa de juros dos Estados Unidos caiu do intervalo de 2,25% a 2% para entre 1,75% e 2%. Nos últimos meses, o mercado e o governo, este último principalmente na figura do presidente Donald Trump, pressionaram o Fed para um corte maior na taxa. Segundo eles, o movimento fará com que o país tenha melhores desempenhos econômicos, frente ao cenário de instabilidade global – com desaceleração econômica e disputa comercial contra a China.

“O mercado de trabalho continua forte e a atividade econômica continua crescendo em nível moderado. Apesar do consumo das famílias estar crescendo forte, os investimentos ficaram estáveis e as exportações enfraqueceram”, comunicou, em nota o Fomc, que acrescenta a justificação de suas medidas também “às implicações do desempenho global na perspectiva econômica”.

Essa foi a segunda redução consecutiva do colegiado, que se reúne, assim como o Comitê de Política Monetária do Banco Central do Brasil, a cada 45 dias. Antes do corte de 0,25 pontos porcentuais em julho, a última vez em que a entidade tinha descido a taxa tinha sido em dezembro de 2008, durante a crise financeira mundial.

Logo após o anúncio, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi ao Twitter criticar a decisão do Fed. Trump afirmou que Jerome Powell, comandante do Banco Central, e a instituição não têm coragem e visão.