Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

BC do Japão mantém política monetária inalterada

Por Da Redação - 23 maio 2012, 07h31

Por Leika Kihara e Rie Ishiguro

TÓQUIO, 23 Mai (Reuters) – O Banco do Japão (banco central) manteve inalterada sua política monetária nesta quarta-feira, mas alertou sobre os riscos persistentes às perspectivas de recuperação do país, um sinal de que está mantendo munições na reserva no caso de a crise da dívida da Europa justificar mais ações para proteger a economia.

O banco central japonês disse que vai conduzir a política de maneira apropriada para combater a deflação, mas não repetiu a promessa de forte afrouxamento que vinha usando em comunicados após sua reunião desde agosto de 2010.

Alguns players do mercado interpretaram isso como um sinal de que o BC pode voltar atrás em sua política de forte afrouxamento, algo que o presidente do BC logo descartou.

Publicidade

“Não há absolutamente nenhuma mudança na nossa posição de buscar forte afrouxamento monetário”, disse o presidente do Banco do Japão, Masaaki Shirakawa, em entrevista à imprensa.

Ele também alertou que uma prolongada desaceleração do crescimento chinês e a crise de dívida da Europa podem afetar a economia do Japão, um sinal de que o BC está preparado para agir em breve se os mercados se desestabilizarem e provocarem uma nova alta do iene.

Como esperado, o Japão manteve o tamanho de seu programa de compra de ativos em 40 trilhões de ienes (504 bilhões de dólares) e manteve sua taxa de juros entre zero e 0,1 por cento.

(Reportagem adicional de Stanley White, Tetsushi Kajimoto e Kaori Kaneko)

Publicidade