Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

BBom usa ‘laranja’ para tentar sacar R$ 2,5 mi de conta bloqueada

Empresa investigada por formação de pirâmide tem 300 milhões de reais bloqueados pela Justiça

O Ministério Público Federal (MPF) afirmou, em nota, que a empresa Embrasystem, conhecida pelo nome fantasia de BBom, tentou furar o bloqueio judicial do qual é alvo para efetuar o saque de 2,48 milhões de reais. Segundo o MP, a esposa do diretor de marketing do grupo, Cristina Dutra Bispo, estava prestes a sacar o dinheiro, quando o MPF detectou e impediu a operação, por meio de ação cautelar incidental contra o diretor de marketing da empresa e sua esposa. A esposa, no caso, atuaria como ‘laranja’ da empresa. A BBom tem mais de 300 milhões de reais congelados pela Justiça.

Leia também:

Decisão sobre TelexFree e BBom não deve sair em 2013

BBom continua a operar e sofre novo bloqueio judicial

Pirâmides: saiba como não cair nesse velho golpe

Segundo o MPF, o grupo tentou organizar um esquema de contas de terceiros para furar o bloqueio. “O casal receberia milhões em dinheiro desviado com a finalidade de frustrar o bloqueio das empresas do grupo”, disseram os procuradores da República Helio Telho e Mariane Guimarães, em nota.

Após a tentativa de burlar a lei, o casal passa a integrar, como réus, a ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal em Goiás (MPF/GO) contra o grupo BBom. Na ação, pede-se a condenação por formação de pirâmide financeira e captação irregular de poupança popular, além da dissolução jurídica da BBom e a reparação dos danos causados aos consumidores.

A BBom afirmou, por meio de sua assessoria de imprensa, que a decisão judicial que definiu parcialmente a cautela é baseada numa alegação do Ministério Público que ainda precisa ser provada. Segundo a nota da empresa, o dinheiro citado pelo MP pertence ao diretor de marketing da BBom, Ednaldo Alves Bispo, e a sua esposa Cristina Dutra Bispo, que possuem conta corrente conjunta. Na quarta-feira, diz a empresa, seus advogados deverão recorrer da decisão.

Leia ainda: Caso TelexFree passa a correr em segredo de Justiça

TelexFree nega ter desviado R$ 100 mi após bloqueio de bens

BBom: faturamento passou de R$ 300 mil para R$ 100 milhões em três meses