Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Barril do Texas fecha em queda de 1,64%

Nova York, 12 dez (EFE).- O Petróleo Intermediário do Texas (WTI, leve) fechou nesta segunda-feira em baixa de 1,64%, cotado a US$ 97,77 por barril, seu nível mais baixo em duas semanas, em um dia em que ressurgiram as dúvidas sobre a situação na Europa depois das advertências das agências de classificação de risco sobre a crise de dívida na zona do euro.

No final do primeiro pregão da semana na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), os contratos de futuros do Petróleo Intermediário do Texas (WTI, leve) para entrega em janeiro perderam US$ 1,64 em relação ao preço de fechamento da sexta-feira.

A cotação do WTI se viu pressionada em baixa pelo nervosismo ao outro lado do Atlântico depois que a agência de avaliação de risco Moody’s alertou que revisará a nota das dívidas soberanas dos países da zona do euro pela falta de medidas políticas decisivas após a cúpula da última sexta, em Bruxelas.

A Moody’s afirmou que estudará as classificações no primeiro trimestre de 2012 diante da ausência de medidas para estabilizar os mercados do crédito a curto prazo, o que significa que a zona do euro tem o risco de sofrer novos ataques e põe em perigo sua coesão.

Por sua vez, a agência Fitch disse que o ‘enfoque gradual’ adotado pelo Conselho Europeu ‘impõe custos econômicos e financeiros adicionais’ nos quais não daria uma solução imediata à crise de endividamento, que afeta a demanda mundial do petróleo.

Os contratos de gasolina com entrega em janeiro fecharam em baixa de US$ 0,03, negociados a US$ 2,56 por galão (3,78 litros), enquanto os de gasóleo para calefação também para janeiro caíram US$ 0,02 e terminaram valendo US$ 2,89 por galão.

Já os contratos de gás natural com vencimento em janeiro retrocederam US$ 0,06 e encerraram cotados a US$ 3,25 por cada mil pés cúbicos. EFE