Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Barril do Texas despenca e fecha aos US$ 94,95

Nova York, 14 dez (EFE).- O Petróleo Intermediário do Texas (WTI, leve) para entrega em janeiro despencou 5,18% e fechou cotado a US$ 94,95 por barril, nível mais baixo em um mês e meio, após a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) divulgar que aumentará seu nível de produção pela primeira vez em mais de três anos.

Ao término do pregão na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), os contratos de futuros do WTI caíram US$ 5,19 em relação ao preço de fechamento de terça-feira.

O barril do Texas ficou assim em seu valor mais baixo desde 4 de novembro, quando perdeu 0,2% e terminou valendo US$ 94,26 por barril.

A queda do WTI foi influenciada pela decisão da Opep, divulgada nesta quarta-feira, de fixar o teto de produção da entidade em 30 milhões de barris por dia, o que representa a primeira elevação desde 2008, quando eclodiu a crise financeira internacional.

Esse número inclui as provisões do Iraque, que atualmente produz 2,7 milhões de barris diários, e da Líbia, que – de acordo com a organização – recuperará em seis meses o 1,6 milhão de barris diários que produzia antes da guerra civil, frente aos quase 470 mil extraídos atualmente.

Os contratos de gasolina com vencimento em janeiro fecharam em queda de US$ 0,12, negociados a US$ 2,50 por galão (3,78 litros), enquanto os de gasóleo para calefação com entrega no mesmo mês caíram US$ 0,10 e terminaram valendo US$ 2,82 por galão.

Já os contratos de gás natural com vencimento em janeiro diminuíram US$ 0,14 e encerraram o pregão cotados a US$ 3,13 por cada mil pés cúbicos. EFE