Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Bancos tentam encerrar greve em nova rodada de negociação nesta sexta-feira

Federação Nacional dos Bancos deve fazer nova proposta a sindicatos. Paralisação dura quatro dias e conta com a adesão de mais de 10 mil agências

Por Da Redação 3 out 2014, 13h29

A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) convidou a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) para uma nova rodada de negociação nesta sexta-feira. O objetivo é tentar encerrar a paralisação que começou na última terça-feira e que já conta com a adesão de mais de 10 mil agências e centros administrativos por todo o país.

A negociação com o Comando Nacional dos Bancários foi marcada para 17h, em São Paulo. O Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal também chamaram nova negociação para esta sexta-feira, às 18h, também em São Paulo, segundo informou o comando da greve.

“Esperamos que os bancos apresentem uma proposta decente aos bancários para que possamos levar às assembleias da categoria”, afirma Carlos Cordeiro, presidente da Contraf-CUT e coordenador do Comando Nacional.

Entre outras reivindicações, os trabalhadores defendem um aumento de 12,5%, com ganho real de 5,8%. Para o cálculo da inflação, foi utilizado o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que acumulou alta de 6,35% no período de doze meses encerrado em agosto.

Leia mais:

Greve fecha 6,5 mil agências no país, informam bancários

Continua após a publicidade

Bancários confirmam greve em todos os Estados e no DF

Sem acordo, bancários sinalizam greve já nesta terça-feira

Até quinta-feira, as paralisações atingiram 9.379 agências e centros administrativos de bancos públicos e privados nos 26 Estados e Distrito Federal, segundo o comando de greve. Na quinta, 1.706 novas unidades aderiram à paralisação, um crescimento de 22,2%, segundo os grevistas.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade