Clique e assine a partir de 9,90/mês

Bancos recebem 2 milhões de pedidos de renegociação; veja como solicitar

Clientes podem solicitar postergação no vencimento de parcelas de financiamentos de empréstimos entre 60 a 90 dias

Por Larissa Quintino - Atualizado em 6 abr 2020, 12h45 - Publicado em 6 abr 2020, 12h12

Clientes bancários já fizeram mais de dois milhões de pedidos para a prorrogação de empréstimos e financiamentos a instituições financeiras, informou nesta segunda-feira, 6, a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban). Ao todo, o montante de parcelas postergado em 60 e 90 dias é de 200 bilhões de reais.

A possibilidade de flexibilizar prazo de pagamento de dívidas para mitigar os danos ao bolso do brasileiro durante a crise do coronavírus foi autorizada em meados de março pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), que determinou que bancos deem a opção de suspender até duas prestações de financiamento de imóveis e veículos por 60 dias, além da negociação de outras dívidas.

Durante o período de pausa será mantida a mesma taxa de juros, sem a cobrança de multa. Ressalta-se que as parcelas não irão se sobrepor. O cliente que optar pela suspensão terá as parcelas não pagas jogadas para o fim da prestação normal. Os pedidos podem ser realizados pelos canais eletrônicos, como internet banking e a central de atendimento telefônica.

Segundo a Febraban, quem mais processou pedidos foi a Caixa, com 1 milhão de negociações de contratos habitacionais. O Bradesco recebeu 635 mil pedidos, o Banco do Brasil outrso 200 mil;  O Itaú recebeu 302,3 mil e o Santander 80,9 mil.

Veja a seguir como solicitar a pausa para o pagamento de financiamento e empréstimos:

Continua após a publicidade

Caixa Econômica Federal

Na Caixa, a prorrogação se dá para contratos habitacionais pessoa física ou pessoa jurídica. Há, no entanto, uma exceção. Nos casos em que o cliente esteja utilizando o FGTS para pagamento das prestações mensais não será possível solicitar a pausa. Essas condições também são oferecidas para clientes que possuem operação de Home Equity – Crédito Imóvel Próprio. Nesse caso, é necessário já ter pago ao menos 11 parcelas. Para pessoas físicas, o serviço de pausa estendida, que está sendo oferecido em caráter emergencial, pode ser acessado por meio do aplicativo móvel Habitação Caixa; pelo WhatsApp, pelo telefone 0800-726 8068; ou pelo Telesserviço (telefones 3004-1105 para capitais ou 0800-726 0505 para demais cidades), de segunda a sexta feira, das 8h às 20h. Já para os contratos habitacionais com pessoas jurídicas, o cliente deverá entrar em contato com seu gerente para formalizar a solicitação. Os financiamentos e empréstimos podem ser prorrogados por até 90 dias.

Itaú  

O pedido pode ser feito por meio das centrais de atendimento da instituição financeira. Para veículos, em capitais e regiões metropolitanas pelo país, o número de telefone é o mesmo: 4002-0234. Nas demais localidades, basta ligar para 0800-729-0234. Já para solicitar a prorrogação para financiamentos imobiliários, o atendimento é de segunda a sexta, das 8h às 21h, pelo 4004-7051, para capitais e regiões metropolitanas. Moradores de demais localidades devem entrar em contato com o banco pelo 0300-789-7051.

Santander

O Santander lançou um portal para orientar os clientes interessados em solicitar a prorrogação do vencimento de dívidas. Por enquanto, a iniciativa abrangerá algumas linhas de crédito pessoal, preventivo, direto ao consumidor e imobiliário. Veículos e bens financiados pela Santander Financiamentos fora da rede de agências não foram incluídos na medida. Além disso, o banco está ampliando em 10% o limite do cartão de crédito de todos os clientes adimplentes. Todos os clientes, correntistas do banco ou não, que estão em dia com as faturas de seus cartões terão os limites ampliados nos próximos dias. Para saber se a alteração já foi feita, basta utilizar o aplicativo de gestão de cartões Santander Way, via celular ou tablet. Os clientes com parcelas de dívidas vencidas e não pagas desde o último dia 16 de março de 2020, ou que tenham prestações a vencer até 15 de maio, poderão ter o prazo para o pagamento automaticamente prorrogado por até 60 dias, sem qualquer acréscimo. 

Bradesco

O banco renegocia pelo site e aplicativo crédito pessoal, parcelamento de cheque especial. reorganização financeira, microcrédito produtivo orientado. O valor postergado será diluído nas prestações restantes. No caso de financiamentos imobiliários, o banco pede ao cliente telefonar a central de atendimento para negociar a prorrogação de parcelas. No caso de crédito consignado, não há suspensão, já que o desconto é feito diretamente na folha de pagamento.

Banco do Brasil

O Banco do Brasil oferece linhas de Crédito Direto ao Consumidor (CDC) com condições especiais para aquisição de um novo empréstimo pessoal ou renegociação de um já existente. As carências para pagamento da primeira ou da parcela seguinte variam de acordo com 60 e 180 dias, de acordo com o produto escolhido. O cliente também pode requisitar o chamado Pula Parcela e, assim, flexibilizar o cronograma de pagamento da prestação, ficando de um a dois meses sem pagar as prestações. As solicitações podem ser feitas pelo aplicativo do banco, site ou central de atendimento. A negociação também vale para crédito imobiliário.

Linha de crédito para pequenas empresas

Segundo a Febraban, os bancos passaram a disponibilizar, a partir desta segunda, o crédito para financiar a folha de pagamento de pequenas e médias empresas com faturamento de10 milhões de reais. A Medida Provisória que criou a linha de crédito foi publicada na sexta-feira. Com isso, o Governo dispõe de 34 bilhões de reais vindos do Tesouro e os bancos entram com mais 6 bilhões em recursos.  Segundo a Febraban, a estimativa é que a medida beneficie até 1,4 milhão de empresas e 12,2 milhões de trabalhadores. Os recursos serão concedidos à taxa fixa de 3,75% ao ano.

ASSINE VEJA

Até quando? As previsões dos cientistas para o fim do isolamento A imensa ansiedade para a volta à normalidade possível, os dramas das vítimas brasileiras e a postura equivocada de Bolsonaro diante da crise do coronavírus
Clique e Assine
Continua após a publicidade
Publicidade