Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bancos franceses são bem-vindos, ironiza Cameron

Por Roberto Carlos dos Santos

Bruxelas – O primeiro-ministro britânico, David Cameron, deu uma nova alfinetada na França nesta segunda-feira, afirmando que os bancos franceses poderiam fugir para o Reino Unido se Paris resolver introduzir um imposto sobre transações financeiras.

Em comentário claramente destinado ao presidente da França, Nicolas Sarkozy – que teria criticado anteriormente a indústria do Reino Unido -, Cameron disse que o conceito do imposto em um momento de dificuldade econômica é “louco” e extraordinário”.

“Eu sei que usei a palavra louco, mas eu acho que é uma coisa extraordinária para se fazer”, disse o inglês numa coletiva de imprensa apósreunião da UE em Bruxelas, referindo-se à introdução do imposto francês.

“O comissário europeu nos disse que isso custaria à Europa meio milhão de postos de trabalho. Justo agora, quando estamos todos lutando por empregos e para o crescimento, fazer algo que custaria tantos postos de trabalho parece-me ser extraordinário”, afirmou o premiê.

“No espírito desta competição saudável que temos com a França, se a França criar um imposto sobre transações financeiras, em seguida, a porta será aberta e nós vamos poder acolher muitos mais bancos franceses e empresas para o Reino Unido”, ironizou Cameron.

No domingo, Sarkozy havia anunciado o plano de introduzir um imposto de 0,1% sobre transações financeiras, que entraria em vigor a partir de agosto na França. As informações são da Dow Jones.