Clique e assine a partir de 9,90/mês

Bancos espanhóis batem novo recorde de inadimplência em junho

A explosão da bolha imobiliária em 2008 desestabilizou fortemente o setor financeiro espanhol

Por Da Redação - 17 ago 2012, 09h19

A inadimplência do crédito dos bancos espanhóis, que ilustra sua vulnerabilidade, voltou a disparar em junho, alcançando um novo recorde desde 1994, a 9,42%, anunciou nesta sexta-feira o Banco da Espanha.

A inadimplência, principalmente dos créditos imobiliários que provavelmente não serão pagos, atingiu em junho 164,361 bilhões de euros, ou seja, 9,42% do total, contra 8,96% de maio (dados revisados) e 8,72% de abril.

Leia também:

Lucro do Santander cai 51% no segundo trimestre

Déficit comercial da Espanha cai 22,5% no 1º semestre

A explosão da bolha imobiliária em 2008 desestabilizou fortemente o setor financeiro espanhol devido a sua forte exposição ao setor.

Continua após a publicidade

Ante suas dificuldades, a Espanha teve que recorrer a um plano de ajuda europeia para seus bancos, que poderá chegar aos 100 bilhões de euros.

Uma primeira parcela da ajuda no valor de 30 bilhões de euros poderá estar disponível em breve, segundo a imprensa, para aliviar os bancos mais frágeis, principalmente o Bankia, cuja nacionalização em maio precipitou este pedido de ajuda.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade