Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Banco do Brasil lucra R$ 2,704 bilhões no 3º trimestre

Resultado representa queda de 0,9% na comparação a igual período do ano passado

Por Da Redação 12 nov 2013, 07h14

O Banco do Brasil anunciou nesta terça-feira ter registrado lucro líquido de 2,704 bilhões de reais no terceiro trimestre do ano, resultado 0,9% menor do que o obtido em igual intervalo de 2012, de 2,728 bilhões de reais.

A carteira de crédito ampliada do banco encerrou setembro em 652,294 bilhões de reais, crescimento de 2,1% ante junho e de 22,5% em 12 meses. Os destaques do período, conforme relatório do banco que acompanha suas demonstrações financeiras, foram as carteiras de crédito às empresas e ao agronegócio, que registraram avanço em doze meses de 24,7% e 32,2%, respectivamente. O BB reduziu sua participação em crédito no sistema financeiro nacional no terceiro trimestre deste ano, com a sua fatia recuando de 20,8% em junho para 20,7% em setembro.

Leia também:

BB Seguridade lucra R$ 547,832 milhões no 3º trimestre

Lucro do BTG Pactual recua 6% no 3º trimestre

Os empréstimos destinados à pessoa física somaram 163,983 bilhões de reais no terceiro trimestre, avanço de 14,1% em doze meses e de 1,5% sobre junho, respondendo por 25,1% da carteira de crédito do banco. Já os recursos destinados às pessoas jurídicas atingiram 307,3 bilhões de reais, com expansão de 24,7% e 2,4%, respectivamente. Esse segmento responde por 47,1% da carteira de crédito total do BB.

Revisões – Com a queda no lucro, o BB voltou a rever projeções de desempenho para o ano, que incluem agora uma expectativa menor para o crescimento de margem e da carteira de crédito para pessoa física. O banco agora estima que o crescimento da margem financeira bruta este ano ficará entre 2% e 5%. No balanço do segundo trimestre, o banco previa alta anual de 4% a 7%. A instituição começou o ano com margem de expansão prevista de 7% a 10%.

Continua após a publicidade

Além do corte na expectativa de margem bruta, que encerrou o terceiro trimestre com alta de 4,5%, para 11,756 bilhões de reais, o BB também reduziu a previsão para o crescimento da carteira de empréstimos a pessoas físicas, que passou de 16% a 20% para 14% a 18%.

O banco, porém, manteve a previsão para o crescimento total da carteira de crédito ampliada no Brasil em 2013 em 17% a 21% e elevou a expectativa de expansão de empréstimos ao agronegócio para 24% a 28% ante 22% a 26% estimados anteriormente.

Leia ainda:

Banco Pan tem prejuízo de 20,5 milhões no 3º trimestre

Governo amplia para 30% participação estrangeira no BB

Ativos – Os ativos do Banco do Brasil alcançaram 1,259 trilhão de reais ao final de setembro, cifra 14% maior do que a registrada em um ano, de 1,104 trilhão de reais, favorecido, principalmente, pela expansão da carteira de crédito.

O retorno sobre o patrimônio líquido anualizado (RSPL) no conceito ajustado do BB ficou em 15,7% ao final de setembro ante 18,1% registrado em 12 meses. O banco também divulgou retorno de 16,3% contra 18,6% em um ano. O BB encerrou o terceiro trimestre com patrimônio líquido médio de 65,924 bilhões de reais. O montante é 5,3% maior do que o registrado no mesmo período de 2012, de 62,614 bilhões de reais.

(com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Publicidade