Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Banco Dexia negocia venda de unidade em Luxemburgo

Governo de Luxemburgo confirmou que vai se tornar acionista minoritário na unidade do Dexia no país

Por Da Redação - 6 out 2011, 09h10

O banco franco-belga Dexia informou nesta quinta-feira que iniciou negociações para vender sua unidade em Luxemburgo. “O Dexia confirma que entrou em negociações exclusivas com um grupo de investidores internacionais, do qual o Estado de Luxemburgo vai participar, para a venda do Dexia Banque Internationale à Luxembourg”, disse a instituição em um comunicado. “O conselho executivo do grupo Dexia vai tomar uma decisão sobre uma potencial oferta no fim desse período de negociação”, acrescentou.

Em um comunicado separado, o governo de Luxemburgo confirmou que vai se tornar um acionista minoritário na unidade, acrescentando que as negociações com o Dexia estão em um “estágio avançado” e devem ser concluídas até o fim do mês.

Nesta quarta-feira, os governos da França e da Bélgica avançaram com os planos para dividir o Dexia. Nesta quinta, o jornal belga De Tijd noticiou em seu site que o governo da Bélgica quer nacionalizar a unidade do banco no país, o Dexia Bank Belgium. A intenção seria vender posteriormente a unidade, quando os mercados se recuperarem. Nesse cenário, os atuais acionistas do Dexia ficariam apenas com os ativos de risco do grupo, que seria transformado em um “banco ruim”.

O governo belga vai apresentar essa proposta aos franceses, segundo o De Tijd. Ambos os países estão atualmente discutindo como será dividida a carga das garantias que eles prometeram ao Dexia. Com uma alta exposição a dívidas soberanas da Grécia, o banco sofreu um duro golpe nesta semana, após o governo grego afirmar que não conseguirá atingir as metas fiscais para 2011 e 2012.

Publicidade

(com Agência Estado)

Publicidade