Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Banco Central Europeu reconhece inflação persistente, mas mantém estímulos

Após altas sucessivas e recordes históricos nas bolsas europeias, ata do BCE mantém cenário favorável ao mercado de investimentos

Por Luisa Purchio Atualizado em 25 nov 2021, 20h46 - Publicado em 25 nov 2021, 16h50

O mês de novembro foi de comemoração para o mercado de investimentos europeu, que viu o Stoxx 600, índice que reúne 600 empresas em 17 países da Europa, bater recorde atrás de recorde. Fruto de uma política monetária estimulativa por parte do Banco Central Europeu (BCE) e dos bons resultados das empresas europeias no terceiro trimestre de 2021, o índice chegou aos 489,95 pontos no último dia 17, arrefecendo nos últimos dias para realização de lucro dos investidores.

Ainda assim, a expectativa é que a maré continuará propícia para o mercado financeiro europeu no que diz respeito à política monetária e à injeção de euros na economia. Nesta quinta-feira, 25, atendendo as estimativas do mercado, a ata da reunião do comitê de política monetária do BCE e a presidente do banco, Christine Lagarde, confirmaram que o suporte ao crescimento econômico continuará e os juros se manterão nos patamares atuais de -0,5%, sem previsão de aumentos.

A decisão ocorre mesmo com a pressão sobre os preços no bloco, a exemplo do que vem ocorrendo no mercado internacional. “Embora um aumento nos riscos de alta para a inflação deva ser reconhecido, foi considerado importante para o Conselho do BCE evitar uma reação exagerada, bem como uma inação injustificada, e manter opção suficiente na calibragem de suas medidas de política monetária para abordar todos os cenários de inflação que poderiam se desdobrar”, informou o documento do BCE, que também reconheceu uma inflação mais persistente que o estimado em setembro.

Além disso, o ritmo da injeção de euros na economia continuará por meio do Programa de Compra de Emergência Pandêmica (PEPP, na sigla em inglês). A expectativa é que o PEPP, que compra de 60 bilhões a 70 bilhões de euros mensais em títulos públicos, continue até março de 2022. Já o Programa de Compra de Ativos (APP, na sigla em inglês), que injeta 20 bilhões de euros mensais desde antes da pandemia, não tem previsão para acabar. “A política acomodatícia deve se manter durante bastante tempo, o que é favorável para as bolsas”, diz Victor Beyruti, analista da Guide Investimentos.

Bolsas europeias

Nesta quinta-feira, 25, com as bolsas americanas fechadas devido ao feriado de Ação de Graças, as bolsas europeias fecharam em leve alta. O Stoxx 600 encerrou em alta de 0,42%, a 481,72 pontos, enquanto a bolsa de Londres teve ganhos de 0,33% e a de Frankfurt, 0,25%. Apesar do cenário positivo para o mercado de investimentos, vale lembrar que as novas ondas de contaminação da Covid-19 pesam do lado oposto, levando os países a decretarem fechamentos da economia para evitar mais casos.

Continua após a publicidade

Publicidade