Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Banco Central da China manterá políticas prudenciais

Por Da Redação 4 set 2011, 15h01

Por Cynthia Decloedt

Pequim – O vice-presidente do Banco do Povo da China, Ma Delun, disse que o banco central permanecerá “extremamente vigilante” em relação à direção dos preços e que continuará a implementar políticas monetárias prudenciais, informou hoje o site Sina.com. As pressões externas inflacionárias aumentam e o impacto da excessiva liquidez global está se tornando mais significante, disse Ma durante sua participação em um fórum, segundo o site. “A base para a estabilidade dos preços ainda não está sólida o suficiente e não há sinal de enfraquecimento na inflação importada”, disse Ma.

O vice-presidente disse também que os preços dos alimentos não deverão recuar no curto prazo e que o aumento nos preços das commodities se espalhou por outras indústrias. Em tais circunstâncias, levará tempo até que os preços ao consumidor se enfraqueçam. A China deve divulgar o índice de preços ao consumidor na noite da próxima quinta-feira (pelo horário de Brasília).

Ma afirmou que a alta da inflação ao consumidor ainda é controlável e que o Banco do Povo da China ajudará o governo de Pequim a atingir a meta anual cumprindo as políticas atuais de controle macroeconômico. O governo estabeleceu como meta uma inflação anual próxima a4% em 2011. “O banco central manterá a política estável no futuro e continuará a implementar política monetária prudencial”, afirmou Ma. As informações são da Dow Jones.

Continua após a publicidade
Publicidade