Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Banco Central aprova nova diretoria do PanAmericano

O Banco Central divulgou na manhã desta quarta-feira a aprovação da nova diretoria indicada para o Banco PanAmericano. A financeira recebeu na noite de terça-feira um aporte de 2,5 bilhões de reais de seu acionista majoritário, o grupo Silvio Santos, para cobrir inconsistências em seu balanço.

De acordo com o comunicado divulgado pelo BC, foram aprovados os nomes de Celso Antunes da Costa, Celso Zanin, Raphael Rezende Neto, Mario Ferreira Neto, José Alfredo Lattato, José Henrique Marques da Cruz, Eliel Teixeira de Almeida e Ivan Dumont Silva.

O megadepósito de 2,5 bilhões de reais e a troca da diretoria do Banco PanAmericano foram a solução encontrada pelo Grupo Silvio Santos, pela Caixa Econômica Federal e pelo Banco Central (BC) para que fossem resolvidos os problemas da financeira sem que o novo sócio, a Caixa, tivesse de fazer aportes.

Quando as inconsistências foram encontradas no balanço do PanAmericano, foi decidido que o novo acionista, a Caixa, não teria responsabilidade inicial de realizar novos aportes, porque os problemas tiveram início em um período anterior à compra de 49% do capital da financeira pelo banco estatal. Dessa forma, o acionista majoritário teve de assumir toda a responsabilidade para cobrir o rombo aberto nos números.

Leia na coluna Radar, por Lauro Jardim:

O grupo Silvio Santos sangrou ontem. Foi obrigado a botar 2,5 bilhões de reais no Banco Panamericano, do qual é controlador e tem como sócio minoritário a Caixa Econômica Federal, por causa de uma série de operações que poderiam ser classificadas de “estripulias contábeis” feitas pela equipe encabeçada por Rafael Paladino, que até ontem era presidente do banco […]. Desde ontem, o Panamericano passsou a ser comandado por Celso Antunes da Costa (ex-Banco Real) e toda uma nova diretoria foi nomeada no lugar da antiga, integralmente demitida.