Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Azevedo fará apelo ao G20 pelo comércio multilateral

Novo diretor-geral da OMC pedirá para os líderes globais não abandonarem o sistema, que se está em crise

Por Da Redação 30 ago 2013, 11h56

O novo diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), o brasileiro Roberto Azevedo, assume o cargo na próxima segunda-feira e já embarca para a cúpula do G20 na Rússia, onde vai fazer um apelo aos líderes globais para não abandonarem o sistema multilateral. Azevedo foi eleito em maio com um amplo apoio de países emergentes e é o primeiro brasileiro a assumir o cargo.

Nos dias seguintes a sua posse, o brasileiro deverá se reunir com vários líderes para apelar pela preservação do sistema multilateral do comércio que, hoje, está em crise. Ele pedirá que se dê tempo a um projeto mais amplo, pedido que também deve ser feito ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. Deve alertar ainda para o impasse na Rodada Doha e pedir apoio para os trabalhos até a conferência ministerial no fim do ano, em Bali.

Leia ainda: Brasileiro Roberto Azevêdo anuncia sua equipe na OMC

Diante de uma agenda carregada e com a Síria dominando o cenário internacional, o comércio deve receber pouca atenção dos líderes das maiores economias do mundo. Se Azevedo tem reuniões já marcadas com alguns chefes de estado, com outros a conversa será mesmo nos corredores da cúpula.

Nas últimas semanas, o início das negociações para um acordo de livre comércio entre os Estados Unidos e a Europa passou a dominar as atenções das diplomacias de ambos os lados do Atlântico. O temor de países menores é de que o acordo entre a primeira e a segunda maior economia do mundo signifique a marginalização da OMC do cenário internacional.

Leia também:

Azevêdo terá o mandato mais difícil da história da OMC

(com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Publicidade